Daily Archives: 16 de Julho de 2010

Incêndio criminoso no Iguatu

No final da tarde de ontem, por volta das 16h, a equipe do Iguatu. Net presenciou um grande incêndio situado entre as Barreiras dos Pinheiros e Julião. O incêndio, que não fez nenhuma vítima e não atingiu nenhuma casa das proximidades, se propagou por volta de 25 tarefas de pastagem para animais.
O fogo atingiu terras de vários proprietários deixando um grande prejuízo, pois além de prejudicar o solo e destruir toda a vegetação, o fogo também acaba seus nutrientes. Segundo populares a causa do incidente começou logo após elementos identificados como moradores do Bairro João Paulo II adentraram nas propriedades. Os mesmos estavam armados e treinando suas miras efetuando vários disparos.
O proprietário José Alves de Melo, de 36 anos, que havia controlado o incêndio em sua propriedade e estava ajudando o terreno de seu vizinho Isaías José, disse que não é a primeira vez que ocorre tal fato. “É de ficar triste com essa situação. Ano passado foi do mesmo jeito”, lamentou José.
Já Vicente Holanda, de 52 anos, disse que por pouco não atingiu sua residência. “Era muita fumaça em minha casa, consegui conter o fogo antes que atingisse minha casa. É um criminoso quem faz isso”, afirmou Vicente.
Por: Thiedo Henrique
Fonte: Iguatu.Net

Juazeiro do Norte-CE: `Gil das Tatuagens´ é assassinado a tiros de revólver

Foto: Chinês

O tatuador Gil dos Santos Morais, de 26 anos, foi assassinado a tiros de revólver por volta das 10h30min desta sexta-feira em Juazeiro do Norte. Ele era mais conhecido como “Gil das Tatuagens” e, segundo a polícia, acusado de envolvimento na prática de dois homicídios. O rapaz se encontrava dentro de uma residência que foi invadida por um indivíduo com arma em punho que efetuou os disparos.

O fato aconteceu na Rua Pio Norões, 260 mais precisamente na Favela da Alta Tensão, no Bairro João Cabral. Há informações de que Gil costumava freqüentar essa casa por ser usuário de drogas e foi com esse objetivo na manhã desta sexta-feira. De repente, terminou sendo surpreendido pelos disparos e morreu no local. A polícia foi acionada e o dono da casa, em conversa com os militares, se apressou em negar que a vítima tivesse sido atraída para o chamado “cheiro do queijo”.

Na rua ninguém soube dar informações sobre o assassino que fugiu logo após atirar no tatuador. A polícia acionou a perícia criminal e o rabecão para conduzir o corpo a fim de ser necropsiado no IML (Instituto Médico Legal) de Juazeiro. Pelo fato de responder a dois homicídios, a tese inicial é de que tenha ocorrido uma vingança. Gil foi o terceiro indivíduo assassinado este mês em Juazeiro e o 42º do ano.

Morre ator Gilberto Fernandes, que interpretava o Papai Papudo

O ator e redator Gilberto Fernandes, conhecido como Gibe, morreu nesta sexta-feira, aos 75 anos, em São Paulo. Ele ficou famoso na década de 1980 ao interpretar o Papai Papudo no programa “Bozo”, no SBT.

O ator repetia o bordão “5 e 60”, criação de Gibe, quando o palhaço lhe perguntava as horas.

Fernandes estava internado no Instituto do Coração, em São Paulo, desde o dia 1º.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, ele foi submetido a uma cirurgia no coração no último dia 7, mas não resistiu e morreu hoje.

Ele tinha estenose de válvula e morreu de falência múltipla dos órgãos.

Ainda não há informações sobre os horários e locais do velório ou do enterro do humorista.

CARREIRA

Gibe começou a carreira no circo e trabalhou no cinema. Ele trabalhou como ator e redator do quadro Câmera Escondida no programa “Topa Tudo por Dinheiro”, também do SBT, onde ficou até 2002.

Atualmente, Gibe trabalhava como redator no humorístico “Turma do Didi”, da Globo.

Fonte Folha.com

Mauriti-CE: Eletricista é morto a tiros por companheiro de farra

Demontier Tenório

O eletricista Valter Constantino Ramalho, de 35 anos, que residia na Rua Padre Maranhão, 75, no Centro de Mauriti, foi assassinado com dois tiros de revólver. O crime aconteceu por volta das 21h30min desta quinta-feira no interior de um bar que funciona no terminal rodoviário da cidade às margens da CE-382. A polícia foi acionada e esteve no local adotando as providências iniciais.

Segundo levantou junto a populares, o eletricista estava bebendo com o agricultor Marinaldo José da Silva, também de 35 anos, vulgo ?Sorín?, que reside no Sítio Brauneiras na zona rural de Mauriti. Em um dado momento, ele se ausentou do estabelecimento e retornou em uma motocicleta de características não anotadas armado com um revólver.

Sem chances de esboçar reação, Valter Ramalho foi surpreendido pelos disparos que o atingiram nas costas e o outro à altura do peito direito. Ele morreu no local, enquanto o agricultor empreendia fuga. O Sargento Inácio e os Soldados Amaro, Edinilton e Santos, ainda diligenciaram, mas sem o êxito de localizar o assassino. O corpo da vítima foi trazido para ser necropsiado no IML de Juazeiro.

Engenho é atração na Expocrato

Crato-CE: Mini-trator é vendido na Expocrato

Foto: Antônio Vicelmo

Uma das atrações da Expocrato 2010 foi o mini-trator “Geragri”, fabricado pelo mecânico de moto, Geraldo de Souza Mota, na cidade de Tauá, região dos Inhamuns. O trator, menor do que uma moto-125, é transportado na caçamba de uma picape. Equipado com um motor diesel de 10 cavalos e caixa de marcha de um Chevette, o quadriciclo planta, limpa, ara, puxa uma carroça com capacidade para 500 quilos, pulveriza e dispõe de um hidráulico que facilita o manejo de todos os equipamentos.

À venda

A máquina, que foi fabricada com o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), está sendo vendida por R$ 12.000,00. O mecânico Geraldo diz que “a grande vantagem do trator é o seu tamanho, o que facilita a operação dentro dos plantios”. O pequeno trator substitui o trabalho de 10 horas com um custo operacional pequeno, garante Geraldo, acrescentando que a manutenção é simples de ser realizada.

A ideia de inventar uma máquina que facilitasse o trabalho do homem do campo nasceu em 1973, quando Geraldo tinha apenas 7 anos de idade e ajudava o pai no trabalho pesado da roça. Ao ver um trator de esteira passar ao longo da estrada, o garoto pensou em fabricar uma máquina pequena que pudesse rodar no meio do plantio de feijão e milho. No entanto, a necessidade de sobrevivência era muito mais premente do que os seus devaneios.

Com 20 anos de idade, Geraldo montou uma oficina de consertar motos na cidade de Tauá. Em 1998 é que ele conseguiu concretizar o sonho de menino, com a fabricação do primeiro mini-trator.

Dedicação

Em 2004 deixou a agricultura e dedicou-se somente à oficina mecânica. A historia do mecânico semianalfabeto que fabricou uma máquina agrícola numa oficina de fundo de quintal se espalhou por este Ceará afora e chegou ao conhecimento da Secretaria é inspiradora.

Geraldo lembra que, em 2008, o então Secretário Adjunto, Antonio Amorim, hoje titular da pasta da Agricultura, chegou à sua oficina perguntando pelo trator. Amorim gostou do invento e orientou que ele fabricasse um modelo mais aperfeiçoado. A máquina foi fabricada e vendida a uma Cooperativa Agrícola de Tauá, que opera com dois mini-tratores, fabricados por Geraldo, há mais de um ano. Mais três tratores foram encomendados pelo Governo do Estado. O mecânico espera um interesse maior do mercado para aumentar a linha de fabricação e baratear os custos.

Hoje, o inventor Geraldo, é o mais conhecido mecânico da região. “Eu só não entendo de motor de avião, mas se cair um no terreiro lá de casa, ele sai voando”, garante.

Audácia

“Eu só não entendo de motor de avião, mas se cair um no terreiro lá de casa, ele sai voando”
Geraldo de Sousa Mota
Mecânico

MAIS INFORMAÇÕES:
Geraldo de Sousa
Rua 7 de setembro, 407, Centro
Município de Tauá
(88) 3437.3066

Juazeiro do Norte-CE: Dois menores são raptados supostamente por vítima de roubo

Demontier Tenório

A polícia foi acionada no início da tarde desta quinta-feira para atender a uma ocorrência de rapto de duas crianças no Bairro Franciscanos. Segundo o boletim de ocorrências da Ciops, um indivíduo que trafegava um veículo Gol de cor vermelha e placas KLC- 0427, inscrição do Ceará, se passou por policial do estado de Pernambuco e recolheu a dupla.

No momento em que abordou se dizendo policial, o homem colocou os menores dentro do carro e partiu. O Cabo Radger e os Soldados Cláudio e Girlaudo estiveram no local do fato e diligenciaram na tentativa de localizar o veículo diante da informação de que as crianças haviam sido espancadas pelo suposto policial. Na verdade, as vítimas seriam autoras de um roubo na residência do dono do veículo e residem no Bairro Franciscanos.

Quando os menores de iniciais G. A. A. L. B., e G. F. de A. reapareceram contaram ter sido espancados dentro do carro enquanto volteava por algumas ruas do bairro. Eles foram deixados perto do lugar onde o Gol os apanhou. Em contato com uma irmã das vítimas, o Cabo Radger a aconselhou no sentido de ir à 20ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) registrar a ocorrência. Os dois já estão sob os cuidados de seus familiares.

PF desmonta quadrilha que fraudava o INSS

Três anos de investigação de uma Força-Tarefa Previdenciária do Estado do Ceará ((FTPrev-CE), formada pela Polícia Federal (PF), Ministério da Previdência Social (MPS) e Ministério Público Federal (MPF), culminaram, na manhã de ontem, com a deflagração da ´Operação Mônaco´, que ´desarticulou´ uma quadrilha especializada em golpes contra a Previdência Social, com atuação em Fortaleza e em municípios da Região Metropolitana.

O prejuízo causado pelas fraudes, segundo estimativa das autoridades que comandaram a investigação, é de mais de R$ 2 milhões. Os golpes eram comandadas por funcionários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), membros de entidades representativas de trabalhadores e um estudante de direito. Nove pessoas foram presas, cinco delas, funcionários do INSS, ontem em cumprimento a mandados de prisão, em Fortaleza, Aquiraz e Cascavel, mas outras duas continuam foragidas.

No fim da manhã de ontem, durante uma entrevista coletiva na sede da PF em Fortaleza, a delegada federal Cláudia Braga, que esteve a frente da investigação, informou que os acusados forjavam provas, fraudavam perícias médicas e por meio de informações privilegiadas de servidores conseguiam obter a aprovação de benefícios que haviam sido negados.

“Eles procuravam pessoas que tiveram seus benefícios indeferidos e ofereciam serviços, para que esses mesmos benefícios fossem aprovados por meio judiciais ou através de recursos administrativos”, afirmou a delegada Cláudia Braga.

A apuração chegou a conclusão que a quadrilha era dividida em dois grupos distintos. O primeiro tinha como comandante um estudante de direito e um servidor do INSS, cujos nomes não foram informados pela PF.

Os dois repassavam processos indeferidos para obtenção via judicial. Outra parte do grupo, que tinha como ´cabeça´ outro servidor do INSS, ficava responsável pelos processos que exigiam perícias médicas.

Segundo a investigação, os principais beneficiários agricultores, pescadores ou marisqueiros, ou até mesmo, pessoas que usando documentos falsos, se passavam por esse profissionais.

Mandados

Durante a operação, 80 policiais federais e 19 servidores do Ministério da Previdência Social cumpriram também 19 mandados de busca e apreensão. Contudo, os locais vistoriados também não foram informados pelas autoridades que estiveram a frente das investigações.

O supervisor regional do INSS, André Fidélis, afirmou os servidores envolvidos nas fraudes podem ser demitidos no fim das investigações policiais e de um processo administrativo disciplinar que já foi instaurado pelo órgão.

Além disso, o representante do INSS ressalta que todos os processos sob suspeita serão revistos e as pessoas beneficiadas ilegalmente podem perder as concessões e serem responsabilizadas judicialmente. Os envolvidos responderão por estelionato, formação de quadrilha, entre outros crimes.

Prejuízo

2 milhões é o montante do ´rombo´ nos cofres públicos, estimado pelas autoridades que comandaram as investigações, com as fraudes previdenciárias aplicadas pela quadrilha.

Fonte DN

Justiça de MG nega habeas corpus para Bruno e seis suspeitos de participação na morte de Eliza

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) informou na noite desta quinta-feira (15) que foi negado o pedido de habeas corpus para o goleiro Bruno Souza e e mais seis suspeitos no caso do desaparecimento da ex-amante dele, Eliza Samudio. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, os pedidos foram distribuídos para a 4ª Câmara Criminal e foram analisados pelo desembargador Doorgal Andrade. “O mérito do habeas corpus ainda será julgado pelos integrantes da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça”, diz em nota o TJ.

O habeas corpus, protocolado pelos advogados Ércio Quaresma Firpe e Claudineia Carla Calabund, se estenderia a Bruno, sua mulher, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, Elenilson Vitor da Silva, Wemerson de Souza (o Coxinha), Flavio Caetano de Araújo, Luiz Henrique Ferreira Romão (o Macarrão), e o primo de Bruno, Sérgio Rosa Sales Camelo. Com a decisão, todos os acusados permanecem presos.

No pedido, a defesa citava o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluzo, para argumentar que: “A menos que seja absolutamente necessário, não se deve mandar um criminoso para a cadeia. A prisão não deve funcionar como uma satisfação dessa pulsão primitiva que o ser humano tem pela vingança”.

Os advogados defendiam o princípio da presunção da inocência. Segundo Quaresma, “no presente caso, salvo a necessidade de se torturar física e psicologicamente os suspeitos, nada mais justifica o encarceramento deles, em especial do ora paciente”. Segundo o defensor, Bruno é goleiro, um atleta disputado pelos clubes de mais alto nível, que está tendo prejudicada a carreira “em virtude da segregação de sua liberdade que não se mostra necessária”.

Depoimentos e quebra de sigilo

Nesta quinta-feira (15) Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, prestou depoimento por cerca de cinco horas no Departamento de Investigações de Belo Horizonte. Bola é apontado como a pessoa que supostamente matou a moça. O suspeito não estava com advogado e a polícia não falou com a imprensa após o depoimento.

Também foram ouvidos hoje os dois primos do goleiro acusados de envolvimento no caso: J., 17, que confessou participar do sequestro de Eliza e que permaneceu calado, e Sérgio Rosa Sales Camelo, que reafirmou o que já havia dito sobre o caso. Camelo afirma que Bruno viu Eliza ser morta.

Também hoje, atendendo a um pedido da Polícia Civil, a juíza Marixa Rodrigues, do Tribunal do Júri de Contagem, na região metropolitana de BH, autorizou a quebra de sigilo telefônico de Bola, e mais quatro investigados no desaparecimento. A medida é referente também a Wemerson de Souza (o Coxinha), Flavio Caetano de Araújo, Elenilson Vitor da Silva e o menor J., primo de Bruno de 17 anos.

Fonte UOL