Daily Archives: 25 de Julho de 2010

Juazeiro do Norte-CE: Vítimas de lesões corporais à bala, faca e até pedradas dão entrada no HTJ

Foto: Chinês

Várias pessoas chegaram lesionadas neste sábado e madrugada de hoje ao Hospital Tasso Jereissati de Juazeiro do Norte. Foram duas tentativas de homicídios à bala, outra a golpes de faca e até mesmo a pedradas como é o caso José Romildo de Souza, de 33 anos. Esse caso aconteceu por volta das 20 horas de ontem no cruzamento das ruas Arnóbio Bacelar Caneca e João Moretti (Bairro Jardim Gonzaga).

Segundo informações de populares, quando Romildo está sob o efeito de comprimidos psicotrópicos se torna um homem agressivo e passou a desrespeitar os vizinhos promovendo arruaças. O autor das pedradas foi um indivíduo identificado apenas por Wálter, de aproximadamente 30 anos, que reside naquele bairro. Romildo foi levado para o HTJ onde terminou sendo medicado.

Antes, por volta das 15 horas, na Rua Presidente Vargas (Bairro Salesianos), foi lesionado com um tiro no tórax o jovem de iniciais E. W. J. A., residente naquele bairro, que foi socorrido por populares para o HTJ e, depois, até o Hospital Santo Inácio. Segundo a polícia, um dos dois indivíduos que trafegavam em uma moto Honda Bros vermelha 150 de placa NUT-2483 foi autor do disparo. O Soldado Ivo Gustavo, do Ronda do Quarteirão, estava por perto e viu quando a dupla adentrou uma casa na Vila Don Bosco, 48 (Bairro Santa Tereza)

Foi solicitado um reforço e várias viaturas estiveram no local onde foi encontrada a moto e preso Leandro Alves do Nascimento, o “Faísca”. Ele foi levado para a Delegacia Regional de Polícia Civil e já responde um homicídio, lesão corporal e roubo. Na madrugada deste domingo, no cruzamento da Rua das Flores com a Avenida Nossa Senhora Aparecida (Bairro João Cabral), dois indivíduos identificado apenas por “Messias” e “Renato” tentaram contra a vida de M. B. da S. F, que mora naquele bairro.

Foram quatro disparos, mas somente um atingiu a vítima de raspão no toráx. Logo depois fugiram em um veículo Gol azul, onde estavam mais três pessoas. Populares socorreram o homem para o HTJ e, posteriormente, até o Hospital Santo Inácio. Ele responde por roubo e uma infração de trânsito. Antes, por volta das 16 horas de sábado, chegou ao HTJ o jovem Gedeão Francisco de Sousa, residente no Sítio Brejinho município de Barbalha. Ele apresentava uma lesão à faca na clavícula praticada no quando se encontrava na localidade de Vila Nova (Bairro Aeroporto).

Detento pode ser o mandante

O presidiário que pode estar por trás do crime de pistolagem é um ex-cliente do advogado Jorge Barros Lima
25/07/2010
A Polícia Civil investiga a hipótese da execução do advogado Antônio Jorge Barros de Lima, 47, ocorrida no dia 31 de maio deste ano, na Grande Messejana, ter sido encomendada por um presidiário. Uma das alternativas analisadas pela Polícia é de que o suspeito do crime, que era cliente do advogado e está recolhido em uma unidade penitenciária do Estado por roubo, teria contratado dois homens que moram no Conjunto São Miguel, em Messejana, para matar o advogado Jorge Barros.

Os motivos, segundo as investigações, ainda são obscuros, contudo, o homem, cuja identidade não foi revelada pela Polícia, teria pedido a seu pai, que realizasse o pagamento de honorários advocatícios a Jorge, com o objetivo de ter sua prisão relaxada. Entretanto, esse pedido ainda não havia sido feito pelo advogado, o que pode ter motivado o crime.

Procurado pela Reportagem, o delegado William Cordeiro afirmou que essa é apenas uma das possibilidades que estão sendo levadas em consideração durante todo esse tempo de investigação. “É uma das pistas que estão sendo seguidas durante mais de 45 dias de muito trabalho. Já ouvimos esse preso, mas ele nega de forma peremptória ter mandado matar o advogado. Identificamos os supostos executores contratados por ele, e os mesmos também negam. Por não termos encontrados nada que relacione os supostos matadores do presidiário, estamos agindo com cautela quanto a essa possibilidade”, afirmou William Cordeiro.

Os detalhes da outra linha de investigação não foram repassados pelo delegado. Mantendo a postura discreta, adotada desde o início das diligências, Cordeiro se limitou a dizer que testemunhas reconheceram dois homens em uma moto, como os prováveis executores, mas não informou os motivos que esses homens teriam para matar Jorge. “Não podemos revelar, pois poderia prejudicar a investigação”, ressaltou.

Mais prazo

Após os 30 dias legais para a conclusão do inquérito, o delegado solicitou mais 30 dias ao Ministério Público e explicou, em um relatório, as dificuldades enfrentadas no caso. “É um trabalho duro, incansável, mas temos avançado bastante”, garantiu Cordeiro.

Outro mistério que perdura no crime é a identidade da mulher, vista com o advogado no dia do crime. “Quatro mulheres foram submetidas a reconhecimento formal na delegacia, mas nenhuma das testemunhas que viu a mulher, confirmou a identidade das suspeitas, como sendo a jovem que foi vista com Jorge, no escritório dele, no dia do crime”, revelou o delegado.

Picape

A mulher teria saído do escritório aproximadamente às 12h acompanhada do advogado, horas depois seu corpo foi encontrado, com tiros de pistola, na caçamba de uma picape Montana Conquest, prata, de placas NQX-1603 (Eusébio), na Rua Barão de Lucena, no bairro Guajiru, na Grande Messejana.

SEM INTERFERIR
Comissão da OAB acompanha o caso

A Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Ceará (OAB-CE), continua acompanhando as investigações sobre a morte do advogado Antônio Jorge Barros de Lima, 47, mas de acordo com o advogado criminalista e presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (Caace), Leandro Vasques, a comissão, formada por ele e mais dois colegas, tem seguido de perto o andamento dos trabalhos policiais, “mas sempre procurando não interferir diretamente, para não contaminar a pureza da investigação”, salientou.

Segundo Vasques, a comissão acredita no esclarecimento do crime, contudo, a principal dificuldade enfrentada pela Polícia, segundo ele, é a falta de testemunhas. “O império do medo que toma conta do Estado faz com que as pessoas temam aparecer como testemunhas. Isso precisa ser resolvido o mais rápido possível e não só nesse caso, mas em muitos outros”, afirmou o advogado.

De acordo com o presidente da Caace, logo no início das investigações, a falta de estrutura da delegacia que investiga o crime ficou evidente, devido, principalmente à deficiência de inspetores. “Enviamos um ofício ao secretário (Monteiro), solicitando o reforço de policiais, pedido esse que foi prontamente atendido”, destacou.

Leandro Vasques afirmou que após o encerramento legal do prazo para o fim do inquérito, o delegado William Cordeiro solicitou mais tempo ao Ministério Público e tem comandado com critério as investigações.

Cautela e critério

“Nós, da comissão que acompanha o caso, por critério, prudência e cautela, não estamos sugerindo de linhas de investigação para não tumultuar o andamento dos trabalhos. Seguimos acompanhando, mas sem interferir”, ressaltou Vasques

Fonte: Diário do Nordeste

Operação de combate ao tráfico termina com 16 pessoas presas

Policiais da Delegacia de Narcóticos realizaram uma operação de combate ao tráfico no Interior do Ceará e na Região Metropolitana de Fortaleza e apreenderam 7 quilos de drogas. A ação da Polícia durou cerca de duas semanas e terminou nesta quinta-feira (22) com a prisão de 16 pessoa, que estavam com armas e veículos.
24/07/2010
A ação policial durou cerca de duas semanas e aconteceu no Interior e Região Metropolitana de Fortaleza

Através de denúncias anônimas, os policiais fizeram as capturas na cidade de São Benedito (Serra da Ibiapaba), nos bairros Granja Portugal, Palmeiras, Jardim Jatobá e Jardim Iracema da Capital. Em Maracanaú, a atuação aconteceu no Acaracuzinho. Entre os presos, quatro eram mulheres e a metade já responde processos judiciais por outros crimes cometidos.

As substâncias apreendidas eram 1 quilo de cocaína, 4 de crack e 2 de maconha. Já os veículos foram três motos e dois carros. Foram encontrados ainda um revolver calibre 38 e uma pistola, todos com munição.

Todo o material está recolhido na Delegacia de Narcóticos e as autuações foram feitas em caráter de flagrante.

Confira reportagem exibida no Programa Barra Pesada desta sexta-feira:
Fonte: Jangadeiro

PIB cearense cresce acima da média do País

Samira de Castro

Apesar de registrar atraso no cronograma de implantação dos principais projetos estruturantes, o Ceará vem conseguindo se destacar, entre os estados nordestinos, no tocante ao desempenho da economia. O Estado registrou a 2ª maior taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) trimestral a preços básicos (sem impostos) entre as cinco unidades da federação que estimam suas economias por este indicador. A taxa de incremento da riqueza gerada em território local chegou a 8,18%, no intervalo de janeiro a março de 2010.

Assim, o Estado foi antecedido apenas pela Bahia (9,4%), mas manteve a tendência nacional, cuja taxa foi de 8,00%. Os dados fazem parte de um estudo elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), e divulgado com exclusividade pelo Diário do Nordeste.

O PIB cearense, a preços de mercado (incluindo os impostos líquidos de subsídios), registrou incremento de 8,92% – terceiro melhor resultado no País. Minas Gerais acusou a maior taxa de crescimento (12,2%), seguido pela Bahia (9,50%). Pernambuco ficou atrás do Ceará (7,8%). Todos seguiram a tendência da economia nacional que cresceu 9,0%.

Eloísa Bezerra, economista do Ipece, reforça que a economia cearense seguiu a mesma tendência de crescimento da economia brasileira, levando em conta o PIB a preços de mercado. No entanto, ela observa que a base de comparação da economia nacional, no primeiro trimestre de 2009, estava negativa de 2,1%, enquanto a base de comparação do Ceará foi positiva de 3,07%. “Assim, percebe-se que o crescimento da economia cearense foi mais intenso do que o da brasileira, por conta da base de comparação”, completa. Na comparação da economia cearense e brasileira, pelo Valor Adicionado a preços básicos, ou seja, sem a inclusão dos impostos, a taxa de crescimento do Ceará foi de 8,18% pouco maior que a do Brasil, de 8,0%.

Freio na agricultura

Por setores, comenta Eloísa, o crescimento do PIB cearense somente não foi maior do que o brasileiro em função da queda de 1,59% verificada na Agropecuária local. A Agropecuária nacional cresceu 5,1%. “As chuvas irregulares ocorridas nos primeiros meses do ano justificaram, em parte, a queda no setor primário cearense”, explica.

Nas demais atividades produtivas, a economia cearense seguiu a tendência nacional, com crescimento na Indústria Global, de 9,21%, contra taxa brasileira de 14,6% no País. No Ceará, no 1º trimestre, a Construção Civil apresentou o maior crescimento (17,33%) e, no Brasil, foi a indústria de Transformação (17,2%). Os Serviços também tiveram resultados positivos, nas duas economias, sendo a taxa cearense (8,47%) superior a nacional (5,9%).

Fonte: Diário do Nordeste

Crato – CE – Oficina reúne seresteiros

Antônio Vicelmo

Dizem que ser cratense é, sobretudo, um estado de espírito. O Crato consegue ser culta, debochada, carrancuda, moderna e boêmia. Esta mistura de hábitos e costumes faz da “Princesa do Cariri” uma cidade diferente, com comerciantes que ainda fecham seus estabelecimentos para o almoço, seguido de uma sesta. Existe até um ditado que diz: “Só no Crato”! Em uma alusão às coisas inusitadas que acontecem nesta cidade, fundada pelo frade italiano Carlos Maria de Ferrari.

A Rua Pedro II, que muitos teimam em manter o antigo nome de “rua da Pedra Lavrada”, é um exemplo desse comportamento fora do comum dos seus moradores. Ali, todo final de semana, uma oficina mecânica se transforma num ponto de encontro de seresteiros, notívagos, trovadores do amor que se reúnem para lembrar os velhos tempos, quando a seresta era feita no meio da rua.

A luz elétrica, a violência e a necessidade de acordar cedo para o trabalho expulsaram os seresteiros da noite. Mas o romantismo não chegou ao fim. “Enquanto houver um violão e um boêmio apaixonado, a seresta sobreviverá a esta avalanche de progresso que invade as cidades do interior”, garante o violonista Eliezer Pinheiro, um dos integrantes deste grupo de remanescentes que, todo final de semana, enche a velha oficina de melodias.

Ponto de Encontro

De repetente, o barulho das máquinas é substituído pelo som plangente de violões, pandeiros e cavaquinho. A voz possante dos seresteiros ecoa na rua Pedro II, mostrando o jeito apaixonado e poético, de sentir, e viver a vida do cratense. O proprietário da oficina, Francisco Geraldo Barreto, conhecido por “Pixa”, justifica que, além da magia da música, a seresta tem também o objetivo de reunir velhos amigos.

A voz romântica de Francisco Peixoto, que marcou as gerações dos anos 60, emociona os corações apaixonados que viveram aquela época. O violão de Flaviano Callou desperta emoções e sentimentos que estavam reprimidos ou sufocados por esta enxurrada de músicas modernas que, segundo os seresteiros, não tem história. A sinfonia cratense é complementada pelo som do cavaquinho de Vicente Lobão, um deficiente visual, que faz da música uma forma de enxergar o mundo.

Outro ponto de encontro dos seresteiros é a oficina mecânica de José Francisco Mauricio, conhecido por “Prego”, localizada à Rua Cursino Belém. A velha oficina, ocupada por tornos mecânicos, se transforma no relicário de músicas antigas na voz do ex-goleiro da seleção cratense de futebol “Luiz Pé-de-pato”, um dos mais requisitados seresteiros da cidade.

Em cada canção, uma saudade, uma história de amor que marcou a vida de uma geração que cresceu ouvindo Vicente Celestino, Orlando Silva, Augusto Calheiros, Carlos Galhardo, Nelson Gonçalves, dentre outros que enterneceram a alma lírica dos poetas que, através de retrovisor do tempo, iluminam a estrada do passado.

A música, segundo o seresteiro Gilberto Teles, não é só associação de sons e palavras, mas um rico instrumento que pode fazer a diferença, pois desperta o indivíduo para um mundo prazeroso e satisfatório para a mente e para o corpo que facilita a aprendizagem e também a socialização. Gilberto Teles, lembra que a música é uma das mais antigas e valiosas formas de expressão da humanidade e está sempre presente na vida das pessoas, em todas as idades.

Fonte: Diário do Nordeste