Daily Archives: 13 de Fevereiro de 2011

Homem pega a ex-mulher na cama com outro e a mata a facadas

A insatisfação com o fim de um casamento terminou de forma trágica na madrugada deste domingo (13) no bairro Caiçara, região Noroeste de Belo Horizonte. De acordo com informações do 34º batalhão da Polícia Militar, um homem de 51 anos foi preso por suspeita de matar a facadas a ex-mulher e de tentar matar o namorado dela, depois de surpreender os dois mantendo relações sexuais

Segundo o sargento Rogério da Silva, o homem esfaqueado foi caminhando até a sede do batalhão e, com ferimentos em dos braços e no rosto, contou aos policiais que o ex-marido da namorada invadiu o quarto pela janela armado com uma faca e um facão e tentou matar os dois. O casal tentou lutar com o suspeito e o namorado da mulher conseguiu fugir do local.

O suspeito, ao avistar as viaturas, teria tentado se esconder entre pedestres. Ele foi enquadrado e, de acordo com o sargento, confessou o crime. “Ele relatou que estava separado da mulher há dois anos, mas não se conformava com o fim do casamento. Os dois moravam no mesmo lote, mas em casas separadas. Durante a noite, ele disse ter ouvido barulhos na casa da ex e pensou que fosse o irmão dela. Ao se aproximar da janela, ele viu que ela estava com outro homem”, contou.

Ainda de acordo com o policial, o suspeito disse ter ouvido a ex-mulher dizer que o colocaria para fora da casa dele para viver com outro homem. O suspeito teria dito ainda que tinha intenção de fugir para outro Estado. Depois do crime, ele teria tomado banho na residência, arrumado uma mochila e seguido para a rodoviária, ainda segundo a polícia. O namorado da vítima foi internado no Hospital Pronto-Socorro João XXIII e o suspeito foi encaminhado para a delegacia seccional Centro.

O Tempo Online – BH

Juazeiro do Norte – CE Comoção marca sepultamento do acadêmico de medicina Eduardo Grangeiro Fernandes


Fonte: Miséria Foto: China

Em clima de muita comoção, o corpo do acadêmico de medicina Eduardo Grangeiro Fernandes (Dudu), 22 anos, foi sepultado no início da tarde deste domingo (13/2), no Cemitério Anjo da Guarda, em Juazeiro do Norte – CE. Dudu morreu no final da madrugada deste sábado (12/2) em acidente com seu automóvel na Avenida Castelo Branco. Ele morava no bairro Aeroporto e estava indo para sua residência dirigindo um Fiat Pálio de cor cinza quando bateu no canteiro central que está sendo construído naquela avenida no cruzamento com a Travessa Ednir Mendonça bem em frente a Churrascaria do Rubão.

Parentes, amigos e familiares, estiveram no velório e no enterro, reunindo uma centena de pessoas, que estiveram ao lado da família desde que tomaram conhecimento da fatalidade ocorrida com o jovem.

Ele era filho do casal Maurílio e Socorro Grangeiro. Transtornada, Socorro não parava de pronunciar aquém lhe dirigia uma palavra de conforto: “ como posso sepultar uma coisa linda dessas, ele só tinha vinte e dois anos minha gente” .

HOMENAGEM

Daniel Victor, amigo inseparável de Dudu, fez uma singela homenagem ao lado da sepultura, e ressaltou que a musica de Cássia Eller, mudaram as estações, que seu amigo tanto gostava de cantar quando juntos moravam em Fortaleza, seria naquele momento a única maneira de lembrar o Dudu cheio de vida e brincalhão. Nesse momento uma funcionária do grupo Anjo da Guarda e os presentes entoaram:

Mudaram as estações, nada mudou Mas eu sei que alguma coisa aconteceu, Tá tudo assim, tão diferente. Se lembra quando agente chegou um dia acreditar Que tudo era pra sempre, sem saber, Que o pra sempre, sempre acaba Mais nada vai conseguir mudar o que ficou Quando penso em alguem, só penso em você E aí então, estamos bem

Mesmo com tantos motivos pra deixar tudo como está Nem desistir nem tentar agora tanto faz Estamos indo de volta pra casa

Carrinho de Compras: Senado gasta R$ 64 mil com açougue, frios e frutas para casa de Sarney


Amanda Costa/ Contas Aberta Foto: DIVULGAÇÃO

Em comemoração ao “fico” na presidência do Senado Federal, o tetrapresidente José Sarney (PMDB-AP) não economizou no supermercado. Na última semana, foi autorizada pela Casa a reserva de recursos no orçamento da ordem de R$ 64 mil para a compra de produtos de açougue, frios e frutas in natura. Todo o material será entregue na residência oficial da presidência da Casa, portanto, no endereço do próprio Sarney. Banquete à vista!

E as compras para a residência do presidente do Senado não param por aqui. Outros R$ 5,1 mil foram programados para garantir a limpeza da casa. Quem também está de olho no esfregão é o Grupamento de Infraestrutura e Apoio de São José dos Campos, da Força Aérea Brasileira. O órgão comprometeu R$ 7,8 mil para a aquisição de 75 panos de limpeza, nas cores verdes e azuis. Sempre a postos, a ordem agora é limpeza, senhorMudança de poder, mudança também de prioridades. O Judiciário resolveu gastar, e gastar bem, com a contratação de empresas para a prestação de serviços de locação de veículos blindados de representação. O custo da contratação e do aluguel será a bagatela de R$ 72,8 mil. Ministros bem protegidos não têm preço!

Já a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) vai despender R$ 5,4 milhões para a compra de 150 veículos da Ford Brasil, que atenderão a divisão de transportes da PCDF. Serão 100 carros modelo Fiesta Hatch 1.6, zero quilômetro. Os outros 50 são modelo Focus Sedan 2.0, também zero quilômetros. Uma frota digna da produção cinematográfica “Corra que a polícia vem aí”.

Mas nem só de carros viverá a administração pública. A Secretaria do Superior Tribunal de Justiça autorizou a compra de 7 m² de couro de porco para encadernação, na cor natural. A aquisição será para o laboratório de conservação. Com procedimentos mais requintados, assim segue a vida…

Juazeiro do Norte-CE: Coração matou neste domingo Assis Ferreira e Joaquim Nobre


Fonte Miséria Demontier Tenório Foto: João Carlos

Duas conhecidas figuras de Juazeiro do Norte morreram na manhã deste domingo vítima de complicações cardíacas. Assis Ferreira dos Santos (Foto), de 70 anos, que, desde a última quarta-feira estava internado no Hospital Geral de Guarulhos (SP), e Joaquim Dias Nobre, de 60 anos, que fazia o seu cooper matinal e tombou morto na Rua São Paulo após sofrer um infarto fulminante. Por muito tempo, ele foi gerente do Curtume Santo Agostinho e proprietário da Gráfica Nobre na Rua Santa Luzia.

Ultimamente estava trabalhando como representante comercial de couros e já havia se submetido a uma cirurgia cardíaca. Ele foi casado com a funcionária da Caixa Econômica Federal, Janete Nobre, e era pai de Lívio e Liane. O corpo de Joaquim está sendo velado na Funerária Anjo da Guarda e será sepultado nesta segunda-feira. Já o corpo do advogado, funcionário aposentado do Banco do Brasil e cronista do Jornal Folha da Manhã, Assis Ferreira, chegará amanhã ao Juazeiro.

Ele residia na Rua Santa Clara, 135 (Bairro Salesianos) e sentiu-se mal dentro de uma aeronave durante viagem à São Paulo para onde estava seguindo com seu filho Lucas Oliveira Santos, a fim de participar da festa de colação de grau em Química do outro filho, André Oliveira, em São Carlos (SP), no dia 11 de fevereiro. Ambos fizeram conexão em Brasília com destino à Guarulhos e, após 20 minutos de viagem, Assis passou a vomitar sangue.

A tripulação foi avisada e manteve contato com o aeroporto paulista para ir providenciando atendimento médico e os profissionais da área de saúde adentraram a aeronave tão logo esta pousou por volta das 21 horas do dia 9 de fevereiro. Assis aparentava tranqüilidade e foi levado para o Hospital Geral de Guarulhos onde teve que ficar internado. Segundo o médico que o atendeu, o sangramento foi motivado pelo rompimento de uma veia no esôfago.

Por volta do meio-dia voltou a passar mal e o médico diagnosticou um infarto com o seu quadro clínico passando a ser considerado grave por conta de uma hemorragia interna. As funções vitais já se mantinham com auxílio de equipamentos e a freqüência cardíaca ante a influência de drogas. Na última sexta-feira, o seu filho, Lucas Oliveira, enviou um comunicado, via e-mail, aos amigos de Assis Ferreira avisando sobre o seu estado de saúde e antecipando gratidão às inúmeras correntes de orações que se formaram pelo pronto restabelecimento da sua saúde.

Francisco de Assis Ferreira dos Santos nasceu em Juazeiro do Norte em junho de 1940. Era formado em Direito e exerceu discretamente a função após se aposentar do Banco do Brasil. Em janeiro de 1998, transferiu a sede da advocacia para Fortaleza, onde fixou domicílio, mas retornou em dezembro de 2000. Era colaborador em diversos jornais e blogs de Juazeiro, sobretudo no Folha da Manhã, chegando a fazer uma seleção de texto transformando-a em um livro de crônicas com o apoio do editor do jornal Demontieux Fernandes. Mantinha ainda o site: http://www.padrecicero.com já com quase 40 mil visitantes.

Eis o conteúdo da última crônica que Assis Ferreira escreveu no dia 8 de fevereiro antes de viajar para São Paulo: .

Agora é sua a vez de ir.

“Detesto viajar. Todavia, vez por outra tenho de sair de casa. É o caso de agora. Dia 09 (quarta-feira), estarei sendo puxado para um avião por Lucas (meu caçula) a São Carlos (SP) para a colação de grau de André.
Diz André que lá não está fazendo frio. Para mim, frio de 18°C já é muito. Mas, ou a língua ou o beiço, como dizemos de fazer algo com muito sacrifício. Vou.
Lucas, não. Lucas é andarilho de primeira. Para ele, ir a São Paulo é como ir à venda da esquina. Inventa qualquer coisa para viajar. Mas, sabendo ele que eu detesto viajar, combinou comigo de tomarmos avião aqui, embora em Fortaleza pagássemos menos pelas passagens: “Se formos por Fortaleza, a demora da conexão [mudança de avião] é grande, o senhor vai-se chatear… Vamos daqui, certo?” Certíssimo!
Pior do que viajar e do que frio é altura. Vão anos, subi em casa para consertar umas telhas. Quem disse que tive coragem de descer? Parecia-me estar nas nuvens! Quase pedi bombeiros, que também servem para descer gente de casa, de árvore.
Tomei uma decisão: vou fazer de conta que não estou viajando, porque a milhares de metros do chão tudo é céu. E torcer para que não haja turbulência, para não enjoar.
Também não vou pensar que uma queda daquelas alturas faz a gente em pedaços. Nem que se cair no mar e tiver a infelicidade de ficar vivo, morro gelado, morro afogado, e sou comido por peixe como uma isca um pouco grande. Menos ainda que não sei nadar. E mesmo que soubesse, em que direção nadar para terra? Quantos dias e noites teria de nadar sem parar para dar a terra? Também não vou pensar que embora o mar tenha muito peixe e muita água, mata de sede e de fome.
Tudo considerado, o ideal seria pedir que me anestesiassem por umas duas horas. Mas não. Verei se encontro alguma coragem de que faça um chá forte. Bebo o chá e meto os peitos. Dê o bicho que der, tenho de ir.
Até Maria está contra mim: “Agora é sua a vez de ir.”

Filme de Justin Bieber faz sucesso nos cinemas de EUA e Canadá


UOL Música

Fãs do astro adolescente do pop Justin Bieber compareceram em massa para assistir à estreia de seu filme “Never Say Never”, que ficou em segundo lugar nas bilheterias da América do Norte depois de “Esposa de Mentirinha”, segundo estimativas do estúdio no domingo.

“Never Say Never”, que retrata a ascensão do cantor canadense de 16 anos à fama com gravações de shows e vídeos de seu cotidiano, arrecadou 30,3 milhões de dólares, pouco atrás dos 31 milhões da comédia romântica de Adam Sandler e Jennifer Aniston “Esposa de Mentirinha”, que também estreou nesse fim de semana.

Incluindo as pré-estreias, o filme de Bieber arrecadou um total de 31 milhões de dólares em vendas de ingressos.

Chegando em 3o lugar nas arrecadações semanais das bilheterias nos Estados Unidos e no Canadá está o filme de animação “Gnomeo and Juliet”, com 25,5 milhões de dólares.

“Never Say Never” foi distribuído pela Paramount Pictures, unidade da Viacom Inc; “Esposa de Mentirinha”, pela Columbia Pictures, unidade da Sony; e “Gnomeo and Juliet”, pela divisão da Walt Disney.

Jornal americano manda Gisele Bündchen “calar a boca”


Folha.com Foto: Divulgação

O jornal americano “NY Post” publicou em seu site uma reportagem em que aconselha Gisele Bündchen, 30, a “calar a boca”.

Segundo a publicação, sempre que Gisele Bündchen abre a boca, acaba falando alguma coisa que não deveria.

O exemplo mais recente, diz o texto, foi a declaração dada no Brasil sobre o uso de protetor solar.

Por isso, o jornal resolveu compilar algumas das “melhores” frases da modelo brasileira.

Entre elas, estão declarações da modelo sobre amamentação [“deveria haver uma lei mundial obrigando as mães a amamentarem seus filhos por seis meses”], sexo antes do casamento [“ninguém mais é virgem quando casa… me mostrem alguém que é virgem”] e sobre o enteado dela [“não é porque outra pessoa deu ele à luz que ele não é meu filho”].

Tragédia em Valença-PI mata cinco pessoas carbonizadas em carro


Fábio Lima e Portal V1 Foto: V1

A colisão entre um caminhão cegonha e um Uno matou cinco pessoas carbonizadas na BR-316. O acidente ocorreu na tarde do último sábado (12) em trecho no município de Valença. Todos os veículos envolvidos na tragédia, inclusive os que eram transportados na carreta, foram destruídos pelo fogo

O caminhão de placa CYN-6603, de São Bernardo do Campo/SP, levava 11 carros de Recife/PE para Belém/PA. O motorista, identificado como John Alves de Lima e Silva, 29 anos, teve escoriações leves. Em depoimento, o condutor declarou que o Uno prata de placa KKG-7323, de Bodocó/PE, fazia zigue-zague na pista e voltou do acostamento repentinamente em frente à carreta.

O Corpo de Bombeiros de Picos foi acionado, assim como a perícia de Teresina. As ossadas foram levadas para o Instituto Médico Legal da capital, onde ninguém apareceu para reclamar as vítimas. Ainda assim, será necessário fazer exame de DNA para confirmar quem estava no Uno.

por:Crato Noticias

JUCÁS – CEARÁ: Adolescente de 16 estuprada após ingerir bebidas alcoólicas em companhia de amigos.


De acordo com boletim da polícia militar enviado a imprensa, o crime aconteceu por volta das 23h30min, de sexta-feira (11) na localidade da Vila Mel, distante 28 KM da sede do município de Jucás – Ceará. A dona de casa, Agediva Batista de Lima, mãe da vítima a estudante de 16 anos de iniciais L. B. L., 16 anos, denunciou a polícia as 18h00min de ontem (12), que sua filha havia sido estuprada quando estava bebendo em companhia de amigos em um açude na localidade citada acrescentado que a mesma ao chegar no local a encontrou a menor nua e dizendo que havia sido violentada sexualmente. Além da violência sexual, a vítima ainda apresentava algumas escoriações pelo corpo.

Ainda de conformidade com a polícia, o acusado trata-se do menor Y. I. F. O P., 17 anos, estudante. A genitora da adolescente foi até a casa do acusado, onde o mesmo admitiu que havia feito sexo com a menor. A polícia militar compareceu a residência do acuado, mas o mesmo já havia fugido tomando destino ignorado. A vítima juntamente c om a sua mãe fora conduzidas a delegacia regional de Iguatu, de onde foi levada para exames de corpo delito no PEFOCE onde foi feito o laudo que deu positovo, e logo após serem feitos os procedimentos cabíveis//POR JOTALOPES

Última chamada do SiSU já está disponível


IG São Paulo

A terceira e última lista de aprovados para vagas em instituições públicas de ensino superior pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU) já está disponível no site da ferramenta do Ministério da Educação. O sistema seleciona estudantes por meio da nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e neste ano ofereceu 83 mil vagas. Os convocados terão os dias 15 e 16 (terça e quarta-feira) para realizar a matrícula nas faculdades para as quais foram aprovados.

Os candidatos deverão acessar o boletim individual do aluno para saber se foram selecionados. Na página do SiSU também são informados os documentos necessários para realizar a matrícula. Concorrem nesta terceira fase os alunos que não haviam sido convocados na primeira e segunda chamadas e os que passaram na segunda opção, que seguem na disputa da primeira escolha. Quem passou em primeira opção e não se matriculou perde a vaga.

Os alunos que não foram aprovados até agora poderão optar por se inscrever em uma lista de espera no site do SiSU. As instituições de ensino convocarão os estudantes para possíveis vagas remanescentes de acordo com critérios próprios.

Se inscreveram no SiSU 1.080.194 candidatos, dos 3,3 milhões de pessoas que fizeram o Enem.

Saiba mais sobre os 65 anos do primeiro computador eletrônico digital


Yahoo! Brasil

Hoje em dia um iPhone na mão de uma criança é um brinquedo manipulado com extrema naturalidade. Quem nasce na era do touch-screen não imagina que está diante de um velhinho que, nesta segunda-feira (14), completa 65 anos de vida: o computador digital. A data marca o lançamento do Eniac (abreviação de Electrical Numerical Integrator and Computer), desenvolvido na Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, entre 1943 e 1946. A importância do Eniac está em ser o primeiro computador eletrônico digital que calculava em larga escala.

“O Eniac foi o primeiro do tipo desenvolvido nos Estados Unidos em um projeto bem sucedido e predecessor de computadores importantes para a evolução dessas máquinas”, afirma Maria Cristina Ferreira de Oliveira, professora do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP). Segundo a professora, o projeto inicial previa o investimento de US$ 150 mil, mas acabou custando US$ 400 mil. “Na época, para criar qualquer máquina era necessário mihões de dólares”, conta Maria Cristina.

Computadores e a guerra Engana-se quem imagina que, na década de 1940, os pesquisadores pensavam em elaborar um computador para uso pessoal. Essas máquinas se desenvolveram significantemente com a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais. O Eniac, por exemplo, foi criado para calcular tabelas balísticas. “Os americanos queriam saber como deveriam posicionar seus canhões para certar o alvo. Antes do Eniac, esses cálculos exigiam grande esforço humano, sistematizado e automatizado com o computador e que também reduziu erros”, explica a professora.

O Eniac demandava muita mão de obra. Ele ocupava uma sala com 300 m2, tinha 2,5 m de altura e pesava 30 toneladas. Possuía 17.470 válvulas que esquentavam e , por queimarem, sempre tinham que ser substituídas. Ele era programado fisicamente por um painel repleto de plugues e chaves – conforme a posição delas, ele executava uma tarefa. Os dados eram inseridos por meio de cartões perfurados, sendo que o resultado era apresentado em um painel repleto de luzes, chaves e cabos que acendiam ou apagavam de acordo com a função. Realizava cinco mil operações aritméticas por segundo. De acordo com o Computer History Museum, localizado na Califórnia, Estados Unidos, em uma década esse trambolho fez mais contas do que a humanidade inteira tinha feito até então. “Hoje, qualquer calculadora de engenharia é mais rápida que ele”, conta Maria Cristina.

História do computador No livro “Introdução à Programação com Ada 95”, o autor Arthur Vargas Lopes conta que as avós dos computadores eram as máquinas de somar no início do século 17. Em meados de 1800, criou-se uma conhecida como “difference engine” que definiu o conceito de computador digital mecânico controlado por programa, que incorporava uma unidade aritmética, uma unidade de armazenamento, mecanismos para leitura e gravação de cartões perfurados para impressão”.

Segundo o museu Computer History Museum, o censo de 1890 nos Estados Unidos, com cerca 63 milhões de habitantes, não teria terminado antes de 1900 se não fosse criada a máquina de tabulação que lia dados gravados em cartões perfurados. Inspirado na ideia, em 1934, o computador Mark 1, projetado na Universidade de Harvard, multiplicava dois números de 23 dígitos em seis segundos – um computador atual faz o mesmo em menos de um segundo.

Depois do Eniac, nasceu o Edvac com memória binária – como são os computadores atualmente -, marcando o aparecimendo dos modernos computadores digitais. O Edvac, diferentemente do antecessor, usava a mesma memória para armazenar dados e programas sem a necessadade de alterações na parte física (espécies de manivelas). Em seguida, veio o Univac, primeiro computador comercial. “Antes, os computadores eram essencialmente usados em ambientes acadêmicos e de pesquisa”, explica Maria Cristina. “Países, bancos, grandes coorporações tinham interesse nele, já que fazia cálculos funcionando em diferentes contextos”, completa.

A demanda pelo computador crescia em meados de 1950. Na época, os interessados reservavam horas para usá-lo. Até que vieram os mainframes, que poderiam ser comprados por um preço mais acessível, mas deveriam ser mantidos em salas refrigeradas. Para aplicações acadêmicas, foram criados os minicomputadores e, em seguida, os microcomputadores e os computadores pessoais (PCs). Até chegarmos ao que conhecemos hoje. Veja a evolução dos computadores, com fotos do Computer History Museum: