Daily Archives: 4 de Dezembro de 2011

Carro colide com poste e mata três pessoas na CE-040


Três mulheres morreram, na tarde deste domingo (4), após a colisão de um carro de passeio com um poste na CE-040. O acidente ocorreu por volta das 14h30 nas proximidades do km 12, município de Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o motorista do veículo trafegava em alta velocidade, quando perdeu o controle e bateu no poste, partindo o carro ao meio. Com a batida, as três jovens que estavam no banco traseiro morreram.

Já o condutor, identificado como José Helder Camelo Nascimento, e a jovem que estava no banco do passageiro, Caroline de Oliveira Lucas Martins, de 18 anos, ficaram feridos. José Helder foi socorrido ao hospital, e Caroline foi atendida pela equipe do Samu no local.

Carona

Segundo Caroline Martins, ela, as três amigas e o motorista estavam em uma festa na cidade de Aquiraz, também na Região Metropolitana de Fortaleza. Eles vinham para Fortaleza para pegar um amigo e retornar para a festa em seguida, quando o acidente aconteceu.

A passageira afirmou que todos usavam cinto de segurança, mas o impacto da batido foi muito forte. Por conta do cinto, as três jovens que vinham no banco traseiro ficaram presas às ferragens e morreram.

Os nomes das vítimas fatais ainda não foram divulgados, pois as jovens estavam sem documentos de identificação. Sabe-se apenas que duas delas moravam em Quixadá e a outra em Fortaleza.

Ainda segundo a PRE, o veículo envolvido no acidente tinha placas do Estado de Alagoas.

(Com informações do blog do Caio Prado)

Carros da TV Globo e Globosat são atacados por torcedores do Vasco


Um carro da TV Globo e outro da Globosat foram atacados na tarde deste domingo por alguns torcedores do Vasco antes do clássico com o Flamengo. O fato ocorreu na Rua Henrique Scheidt, nas imediações do Engenhão, próximo do estacionamento.

Primeiro, os torcedores cercaram o carro Tucson e começaram a balançá-lo. Além disso, quebraram retrovisor e amassaram o para-choque. Dentro do veículo estavam o motorista e o cinegrafista da emissora.

Depois, o carro da Globosat também foi vítima da selvageria dos torcedores. Ficou amassado e perdeu os dois retrovisores. Estavam no interior do veículo o motorista, o cinegrafista e a repórter Eduarda Streb. Ninguém, no entanto, se machucou.

As equipes da Globo e da Globosat avisaram aos policiais que estavam perto do local para que a segurança fosse reforçada.

Fonte: G1

Corinthians é campeão brasileiro pela quinta vez


Não foi com vitória, muito menos com uma grande atuação, mas o Corinthians conquistou neste domingo o quinto título do Campeonato Brasileiro de sua história. Com um empate sem gols diante do arquirrival Palmeiras, no Estádio do Pacaembu, a equipe de Tite fez o resultado de que precisava e terminou na ponta da tabela, com 71 pontos, sem nem precisar se preocupar com o resultado do clássico carioca entre Vasco e Flamengo, no Engenhão.

A partida foi quente, repleta de cartões amarelos e com quatro expulsões: Valdivia e João Vítor, pelo Palmeiras, e Wallace e Leandro Castán, pelo Corinthians. Com muita marcação e vontade dos dois times, o nível do futebol não foi o esperado pela torcida – após o apito final, porém, os corintianos esqueceram o nervosismo apresentado durante a partida e explodiram em festa em um Pacaembu totalmente lotado.

O Corinthians começou a partida de forma tensa e viu o rival alviverde jogar melhor no primeiro tempo. Apesar de entrar mais ligado na segunda etapa, não conseguiu furar o bloqueio palmeirense mesmo nos minutos em que teve um jogador a mais. No fim, após provocações de Jorge Henrique, uma confusão no Pacaembu acabou em várias agressões e duas expulsões.

Com o empate, o Corinthians finaliza sua campanha na competição dois pontos à frente do Vasco – que ficou no empate por 1 a 1 com o Flamengo e chegou a 69. É o quinto título brasileiro do time paulista – campeão também em 1990, 1998, 1999 e 2005 – e o primeiro do técnico Tite. A conquista vem justamente em data que também será lembrada por um fato triste na história do clube: a morte do ex-meia Sócrates, ídolo alvinegro nos anos 70 e 80.

Primeiro tempo: nervosismo corintiano e poucas chances criadas/b>
Os dois times vieram a campo com esquemas idênticos. Sem o suspenso Ralf, Tite apostou em Wallace na função de volante, ao lado de Paulinho; mais à frente, atuaram Willian (direita), Alex (meio), Jorge Henrique (esquerda) e Liedson (centroavante). Pelo lado palmeirense, a dupla de volantes Márcio Araújo e Marcos Assunção recebia o auxílio na marcação dos jogadores abertos pelos lados, Patrik e Luan, enquanto Valdivia era o armador central e Ricardo Bueno, o centroavante.

Em meio à festa que a torcida ainda fazia pelo começo do jogo, o Corinthians teve sua primeira chance logo no primeiro minuto, em falta sofrida por Liedson e cobrada por Alex, que a defesa verde afastou. Tentando jogadas com Willian pela direita, o time alvinegro teve nova oportunidade aos 6min, em falta pela esquerda da intermediária. Alex bateu de novo, em jogada ensaiada, e mandou por cima do travessão de Deola.

Os primeiros minutos de partida viram muita marcação, com chegadas fortes dos palmeirenses, e pouco futebol. O Corinthians tinha mais posse de bola e jogava no campo de defesa do rival, mas parava nas linhas de defesa alviverdes e pouco conseguia criar. A primeira chegada do Palmeiras veio aos 13min: Patrik saiu de sua posição na direita para tabelar com Ricardo Bueno e chutar com perigo, para fora. Três minutos depois, novamente Patrik teve liberdade pela direita, carregou para o meio e errou o alvo na finalização.

Os palmeirenses se levantaram quando Marcos Assunção teve uma chance frontal em cobrança de falta aos 18min, mas a batida do volante foi ruim, direto na barreira. A partida seguiu sem chances claras de gol, com o Corinthians demonstrando nervosismo e errando passes em excesso. Pouco depois, uma encarada entre Jorge Henrique e Valdivia após disputa de bola atiçou os ânimos entre as equipes.

À medida que os minutos iam passando, o Palmeiras se soltava mais e aproveitava os nervos à flor da pele do time alvinegro, que não conseguia encaixar uma sequência de passes e sofria com os constantes desarmes do rival. Os comandados de Felipão jogavam melhor, mas também não criavam oportunidades. Só aos 40min houve uma chegada perigosa: Valdivia ajeitou para Cicinho e o lateral chegou batendo, mas a bola desviou e saiu pela linha de fundo.

O Corinthians finalmente “acordou” aos 44min. Alex enfiou boa bola para Willian, que tabelou com Alessandro, invadiu a área e foi travado no momento da finalização; na sequência, Jorge Henrique também viu seu chute ser desviado para escanteio. Os corintianos ficaram pedindo pênalti de Henrique sobre Willian no primeiro lance, e o primeiro tempo terminou quente.

Segundo tempo: expulsões dos dois lados e penta consumado
A segunda etapa começou e o Corinthians imediatamente deu sinais de que jogaria mais com a bola no chão: com 44s, Willian recebeu com liberdade na área, mas bateu fraco, nas mãos de Deola. A partida nem havia retomado seu ritmo quando um lance mudou o panorama do confronto: Valdivia levantou o braço em dividia com Jorge Henrique e o árbitro Wilson Luiz Seneme interpretou o lance como violento, expulsando imediatamente o camisa 10 do Palmeiras.

O Palmeiras instintivamente recuou após ficar com um jogador a menos, e Felipão logo respondeu com duas alterações: João Vítor substituiu Patrik para ajudar a marcar pela direita, enquanto Ricardo Bueno deu lugar ao alto Fernandão, que virou alvo para as bolas longas da defesa palmeirense. Com superioridade numérica, o Corinthians logo passou a jogar mais adiantado e trocar passes, mas sem achar uma brecha na retrancada equipe alviverde.

O time alvinegro só conseguiu assustar Deola aos 21min, quando Fábio Santos cruzou e Gerley quase desviou contra a própria meta. O lance, porém, já estava invalidado por impedimento. O Palmeiras respondeu cinco minutos depois, ao seu estilo: Marcos Assunção levantou na área em cobrança de falta e Fernandão cabeceou na trave. Luan teve a chance no rebote, mas mandou por cima do gol.

A chance de o Corinthians criar algo com um jogador a mais acabou aos 29min: Wallace entrou com o pé alto em dividida com Maikon Leite (que substituiu Cicinho), recebeu o segundo amarelo de Seneme e também foi expulso. Tite tentou arrumar o time colocando o ex-capitão Chicão na função de volante, na vaga de Willian.

Com dez contra dez, a partida ficou aberta e teve chegadas das duas equipes, mas as defesas continuaram a levar a melhor sobre os ataques. Sabendo que o empate garantiria o título, o Corinthians evitou se arriscar muito e tomou poucos sustos nos minutos finais.

No fim, Jorge Henrique provocou os palmeirenses com o “chute no vácuo” popularizado por Valdivia e causou uma grande confusão à beira do campo, com vários jogadores envolvidos e João Vítor e Leandro Castán expulsos. Luan agrediu o atacante corintiano com um chute por trás, mas não foi punido pelo árbitro. Depois, o time do Parque São Jorge só esperou o apito final para comemorar o pentacampeonato.

Fonte: Terra

Vasco falha na `decisão´, cede empate ao Flamengo e é vice brasileiro pela terceira vez


Para comemorar seu quinto título brasileiro, o Vasco não contava apenas com suas forças e precisava lutar contra o imponderável. Porém, depois de abrir o placar e manter o sonho vivo, a equipe acabou vendo o Flamengo marcar e, com o empate por 1 a 1, a equipe cruz-maltina voltou a amargar um vice-campeonato. Para completar, o Corinthians, que tinha de perder, segurou o 0 a 0 contra o Palmeiras e, com isso, ficou com a taça.

Com o resultado, o Vasco terminou o Brasileiro 69 pontos, dois a menos que o Corinthians. Além disso, o time cruz-maltino amargou o seu terceiro vice-campeonato brasileiro. Em 1979 e 1984 o clube já havia ficado na segunda posição, após perder para Internacional e Fluminense, respectivamente. Já o Flamengo, com o empate, garantiu vaga para a Libertadores do próximo ano.

Apesar de mais um vice-campeonato, a temporada vascaína dentro de campo foi altamente positiva. Depois de um início preocupante, com uma série de derrotas no Estadual do Rio de Janeiro, o time viu a chegada do técnico Ricardo Gomes ser o marco para uma arrancada impressionante, culminando com o título da Copa do Brasil e, consequentemente, a vaga para a Copa Libertadores de forma antecipada.

Mesmo assim, o Vasco entrou no Campeonato Brasileiro disposto a brigar também pelo título. A caminhada, no entanto, teve percalços. O maior deles foi a perda de Ricardo Gomes, que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) durante um clássico contra o Flamengo e foi afastado do futebol. O time cruz-maltino, no entanto, transformou o drama em motivação extra e, com o interino Cristóvão Borges, se manteve na briga pelo título até o fim do campeonato.

Na partida deste domingo, nomes que se destacaram com a camisa do Vasco comprovaram a boa temporada. Um deles foi Diego Souza. Aos 29min, o meia aproveitou um bom cruzamento de Nilton pela direita e, de cabeça, abriu o placar para o time cruz-maltino. Antes, o jogador já havia sido derrubado por Williams, em lance que o torcedor reclamou muito de pênalti não marcado pelo árbitro Péricles Bassols.

Do outro lado, Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves bem que tentaram algo. Porém, com o grande primeiro tempo vascaíno, quando o zagueiro Dedé não cortava o lance, Fernando Prass aparecia com segurança para impedir o gol do adversário.

Na segunda etapa, diante da superioridade vascaína, o técnico Vanderlei Luxemburgo colocou Deivid e Muralha nos lugares de Negueba e Fierro, respectivamente. E a substituição surtiu efeito. Aos 10min, Deivid recebeu lançamento na esquerda e rolou para Renato Abreu empatar a partida e frustrar os vascaínos.

Já sem mostrar o mesmo ímpeto, o Vasco ainda viu sua situação ficar ainda mais complicado quando, aos 25min, Jumar cometeu falta em Júnior César, recebeu seu segundo cartão amarelo, e acabou deixando o time cruz-maltino com um a menos. A expulsão esfriou ainda mais os ânimos, transformando todo o nervosismo em um fim melancólico e, nem a expulsão de Renato Abreu e um princípio de briga apaziguou a decepção vascaína.

Após o apito final, os jogadores do Vasco mostraram revolta e foram discutir com o trio de arbitragem. o goleiro Fernando Prass e o meia Felipe foram os mais exaltados. Outros jogadores, no entanto, preferiram se aproximar do torcedor e, mesmo com o vice-campeonato, receberam apoio por conta da boa temporada realizada.

Fonte: UOL

Ceará perde para o Bahia e se despede da elite do futebol nacional


Foto: Rodrigo Carvalho
Chegou–se a especular que o Bahia pudesse ‘facilitar’ a vida do Ceará após a publicação de uma nota em seu site. Não foi o que aconteceu. Os baianos venceram por 2 a 1, no estádio Pituaçu, rebaixaram o rival e, acima de tudo, assegurou presença na próxima edição da Copa Sul-Americana.

Aliás, a equipe baiana volta a disputar uma competição internacional após mais de duas décadas. Chegou aos 46 pontos e encerrou sua participação na 14ª colocação. Já o Ceará precisava ganhar e torcer por um tropeço do Cruzeiro. Sequer fez sua parte. Contabilizou apenas 39 pontos e vai disputar a Série B em 2012.

O clima decisivo para o jogo começou antes mesmo da penúltima rodada. No dia 26 de novembro, um texto no site do Bahia iniciou uma ‘polêmica’. Após parabenizar Sport e Naútico pelo acesso, o texto encerrava desejando que o Ceará também permanecesse na Série A, ‘para que o futebol nordestino fique ainda mais fortalecido’.

Diretoria, comissão técnica e jogadores do time baiano negaram qualquer tipo de ‘facilidade’ para o rival nordestino, principalmente porque ainda mirava uma vaga no torneio sul-americano. Quando o jogo começou, o time de Dimas Filgueiras adotou a estratégia de partir para cima. Só a vitória interessava.

O Bahia quase não tocava na bola. E o Ceará era perigoso. Aos 6min, Osvaldo exigiu a primeira difícil defesa de Lomba. Logo depois, o Cruzeiro já vencia o Atlético-MG. Ou seja, uma vitória cearense seria inútil para sua permanência. Coincidentemente, os cearenses diminuíram a intensidade.

E pior: aos 13min, Camacho bateu forte para fazer 1 a 0 para os baianos. A partir, o time de Joel Santana mandou na partida e ainda marcou o segundo, aos 43min, com Lulinha. Ainda na etapa inicial, Felipe Azevedo diminuiu. O sonho de reação também de um milagre em Minas. Lá, o Cruzeiro não parava de anotar gols (Foi para o intervalo vencendo por 4 a 0).

“Dá uma desanimada [ao saber do resultado do Cruzeiro]. Está difícil. Mas vamos honrar a camisa do Ceará até o final”, disse Felipe Azevedo, praticamente jogando a toalha. Pouca coisa aconteceu no segundo tempo. Algumas chances foram criadas, mas o resultado persistiu, e o Bahia confirmou sua classificação ao torneio sul-americano.

Fonte: UOL

Três pessoas de um mesmo veículo morrem em acidente em Fortaleza


Foto: André Teixeira
Três pessoas morreram na tarde deste domingo (4) em acidente de trânsito em Fortaleza na CE 040, na Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, o condutor dirigia em alta velocidade, entre 140 e 160 quilômetros por hora.

Segundo a Polícia Rodoviária, o carro colidiu com um poste e três pessoas morreram na hora. Os policiais retiraram duas pessoas das ferragens vivas. Um delas teve a perna quebrada, foi atendida no hospital Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza. Ela foi atendida e passa bem.

O condutor está na Unidade de Tratamento Intensivo da unidade hospitalar em estado grave, de acordo com o hospital. Segundo parentes do condutor, o motorista vinha de Beberibe a Fortaleza em alta velocidade. A passageira sobrevivente pediu em vários momentos para que o motorista reduzisse a velocidade, segundo o sargente da Polícia Rodoviária Estadual Cláudio Fernando.

Ainda conforme o sargento, com base em depoimento da sobrevivente, o condutor dirigia fazendo ultrapassagens perigosas. O condutor bateu no meio fio, perdeu o controle do veículo e bateu em um poste. Com o impacto, o veículo partiu ao meio e uma parte dianteira foi parar 300 metros depois do local do acidente.

Fonte: G1 CE

Fotos de Bárbara Evans na ‘Playboy’

Este slideshow necessita de JavaScript.

EGO

Bahls vira empresária, lança coleção de biquínis e mostra para o EGO


Nicole Bahls mostra sua marca de biquínis para o EGO (Foto: Divulgação)

A panicat realizou o sonho antigo de ter sua própria marca.
De tanto usar biquíni no programa “Pânico na TV”, Nicole Bahls resolveu realizar o sonho de ter sua marca e criou a própria linha chamada: Nicole Bahls. “Eu mesma que crio os modelos, desenho, escolho a estampa e mando fazer. Sempre fiz isso para usar no Pânico e as pessoas me perguntavam de onde eram as peças. Quando eu falava que eu que tinha desenhado, todo mundo pedia. Resolvi criar a linha para vender”, contou a agora empresária.
SAIBA MAIS
Confira o ensaio de Nicole com a coleção de biquínis
Nesse primeiro momento a coleção conta com vinte modelos diferentes. “Todos são bem coloridos com amarelo flúor, azul turquesa, rosa e verde como cores predominantes. Tem de laçinho, tanguinha, tomara que caia, cortininha etc. Eles se adaptam bem a qualquer tipo de corpo”, disse Nicole.
E quem pensa que só vai encontrar os modelos bem pequenininhos com fio-dental mínimo que Nicole costuma usar na praia está enganado. “Não tem só fio-dental, não. Tem uns modelos que tem a parte do bumbum grande. Quis agradar todo mundo nessa coleção”, disse ela
Próxima coleção terá linha infantil
Até o fim do ano, Nicole pretende lançar mais uma coleção. “A próxima terá uma linha infantil para a menininhas usarem biquínis iguais o da mãe. Acho lindo quando vejo isso na praia. Eu me inspirei na minha sobrinha Pietra, que tem um aninho, para criar essa linha. Ah, também vai ter sunga para os meninos”, contou.
Os biquínis podem se encontrados no site de Nicole ou em lojas multimarcas pelo Brasil. “Já tem em loja no Rio de Janeiro e em breve vai chegar a Salvador, Fortaleza, Paraná, São Paulo e todo o país. Os preços são bem acessíveis, e tenho certeza de que todo mundo vai gostar. Estou muito feliz e louca para ver todas usando meus biquínis”, disse Nicole.
Coleção conta com modelos grandes (Foto: Divulgação)Monique Arruda
do EGO, no Rio

Fani encarna Teodora, personagem de Dieckmann em ‘Fina Estampa’


Aprenda com a ex-BBB como seguir o estilo da periguete perua
que faz grande sucesso entre as telespectadoras da novela.
Juliana Maselli

Fani Pacheco e Carolina Dieckmann com o estilo de Teodora (Foto: Isac Luz/EGO e Globo/Divulgação)

Teodora, a personagem de Carolina Dieckmann, vem fazendo sucesso entre as telespectadoras de “Fina Estampa”. Em outubro, o esmalte e o batom usados pela periguete perua foram os mais procurados na Central de Atendimento da TV Globo (CAT), e roupas com seu estilo, bem justas e coloridas, podem ser vistas com facilidade pelas ruas.

EGO, no Rio

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 31 milhões na quarta-feira


Nenhum apostador acertou as dezenas do concurso 1.342 da Mega-Sena, sorteadas neste sábado (3), em Araraquara, no interior de São Paulo.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, a loteria deve pagar um prêmio de R$ 31 milhões em seu próximo sorteio, na quarta-feira (7).

Confira as dezenas sorteadas neste sábado: 05 – 07 – 42 – 46 – 50 – 60

Ainda segundo a Caixa, 102 apostas acertaram a quina e irão receber R$ 27.452,98 cada. Acertaram a quadra outras 8.092 apostas, devendo receber, cada uma, um prêmio de R$ 494,35.