Morre mulher usada como escudo em posto de saúde na zona norte do Rio


Cláudia foi baleada no abdome e foi socorrida pelos médicos do posto (Foto: Jadson Marques/R7)

Morreu, por volta das 3h desta quarta-feira (5), a mulher usada como escudo pelo bandido que invadiu na tarde de terça-feira (4) o PAM (Posto de Atendimento Médico) em Coelho Neto, na zona norte do Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde nesta manhã.

Cláudia Lago de Souza, de 33 anos, levou um tiro que entrou pela barriga e saiu pela nádega, perfurando e obstruindo o intestino, o reto e o baço. Ela chegou a ser encaminhada para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, zona norte, mas não resistiu.

De acordo com a secretaria, a mulher chegou a passar por cirurgia, mas seu estado de saúde era muito grave. De acordo com a coordenação do PAM, o filho de Cláudia, de dez anos e que estava com ela na unidade para uma consulta médica, receberá atendimento psicológico.

Perseguição e sequestro

A perseguição ao bandido começou quando ele e um comparsa despertaram suspeita de policiais na avenida Automóvel Clube. A dupla, que estava em um Gol, fugiu em direção ao PAM. Eles invadiram a unidade e atiraram contra os policiais, fazendo Cláudia refém. Ela foi baleada e socorrida pelos médicos do posto.

Houve cerco policial ao PAM e um suspeito foi atingido e morreu. Outro homem conseguiu fugir e abordou um ônibus de turismo que transportava 40 crianças de uma escola particular para um passeio. Ele obrigou o motorista a dirigir até o morro da Pedreira, em Costa Barros, zona norte, onde desceu do coletivo e fugiu. Os professores conseguiram despistar as crianças, que nada perceberam, como explicou o comandante do patrulhamento de área, coronel Rogério Leite.

— O marginal, ao fugir para o PAM, usou uma senhora como escudo. Houve tiroteio e ela foi baleada. Esse criminoso [o que sobreviveu] entrou no ônibus com crianças de 10 a 12 anos e obrigou que o motorista o levasse até a comunidade. As crianças, segundo o motorista, não perceberam a situação, apenas as professoras.

A unidade de Coelho Neto, localizada no número 355 da rua Ouseley, só deve ser reaberta na quinta-feira (6), de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde. As consultas agendadas serão remarcadas por telefone.

Fonte: R7

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s