Mulher Melão defende o topless e ganha apoio de banhistas no Rio

images (1)
Tudo safado’, brinca Renata Frisson ao conversar com homens na praia para repercutir o ‘toplessaço’ em mais uma dia de repórter do EGO.
Bárbara Vieira
do EGO, no Rio

“O que vai ter de homem ‘tarando’ nas mulheres fazendo topless… Tudo safado!”, disparouRenata Frisson, a Mulher Melão, que apoiou o movimento ToplessinRio na manhã de terça-feira, 20, na praia de Ipanema. Após tirar o sutiã e participar do “toplessaço”, a funkeira quis saber a opinião dos banhistas e foi de peito aberto – literalmente – defender o direito das mulheres de ir à praia sem a parte de cima do biquíni.
Para fazer a reportagem, Melão interrompeu uma partida de futevôlei, requebrou ao som improvisado feito por um vendedor ambulante em um alto-falante e arrancou o sutiã logo na primeira entrevista. “Eu ficaria bem feliz, eu adoraria muito (se o topless fosse legalizado)”, opinou um banhista.

Como não perde tempo, Melão aproveitou para flertar. Assim que avistou um rapaz deitado debaixo de um guarda-sol, a funkeira não perdeu tempo. “Tá sozinho, gatinho carente? Só vendo os peitinhos?”, perguntou ela ao mineiro Rafael. “Só admirando a paisagem”, respondeu ele, de olho nos seios de Renata. Mas nem todo mundo aprova a legalização do topless. “A mulher não vai ter sossego para ficar na praia. Vai ser uma muvuca”, disse outro entrevistado.
Renata Frisson, a Mulher Melão, foi à praia de Ipanema saber a opinião dos banhistas sobre a legalização do topless (Foto: Isac Luz/EGO)
Renata Frisson, a Mulher Melão, foi à praia de Ipanema
saber a opinião dos banhistas sobre a legalização do
topless (Foto: Isac Luz/EGO)
‘O importante é termos liberdade para fazer quando quisermos’
A campanha ToplessinRio começou com um evento no Facebook que, após reunir 50 mil pessoas, chegou a ficar oculto na rede por ser alvo de ataques. Pouco depois, a idealizadora Ana Paula Nogueira, de 35 anos, voltou a colocá-lo como público e o movimento seguiu sendo criticado. Segundo ela, a proposta é justamente promover um debate sobre a não-criminalização da nudez feminina e decretar o “fim da repressão policial sobre os corpos”.
Ana Paula, que também é jornalista, falou ao EGO na terça, 20, sobre a nova edição do ToplessinRio. “O Brasil também não estava preparado para a barriga de Leila Diniz. É algo que podemos construir. Queremos criar a cultura para as pessoas se sentirem à vontade de fazer. Quem quiser apoiar o movimento pode usar a camiseta que criamos. Não estamos impondo o topless, o importante é termos liberdade para fazer quando quisermos.”

Renata Frisson, a Mulher Melão, foi à praia de Ipanema saber a opinião dos banhistas sobre a legalização do topless (Foto: Isac Luz/EGO)
Renata Frisson, a Mulher Melão, foi à praia de Ipanema saber a opinião dos banhistas sobre a legalização do topless (Foto: Isac Luz/EGO)

MAIS NOTÍCIAS http://crato-noticias.blogspot.com.br/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s