Author Archives: Crato Notícias

Anitta Veja as mudanças no visual da cantora ao longo dos anos

anitta
MAIS FOTOS: http://radioecultura.blogspot.com.br/2013/07/anitta-veja-as-mudancas-no-visual-da.html

Após Telexfree, mais sete empresas são investigadas por suposta pirâmide financeira

piramide_insustentavel
A Telexfree segue buscando na Justiça a derrubada de liminar da Justiça do Acre que bloqueou os recursos da empresa, impedindo novos pagamento, e também proibiu novas adesões até que uma investigação sobre o trabalho da empresa seja concluída. No entanto, de acordo com informações levantadas pelo portal IG, sete empresas de marketing multinível também estão sob investigação do Ministério Público.

De acordo com o portal, o presidente da Associação do Ministério Público do Consumidor (MPCON) em Goiás, Murilo de Moraes e Miranda, deu a informação, apesar de não ter repassado os nomes das empresas sob investigação.

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça também está envolvido nessas investigações. O diretor do DPDC, Amaury Martins de Oliva, informou ao IG que, até hoje, o órgão só abriu processo administrativo para investigar a conduta da Telexfree. Porém, ele confirmou que já há questionamentos sobre outras empresas já no Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (Senacon), que reúne os Procons e promotorias do consumidor de todo o País

As sete empresas são alvo de algum tipo de processo investigativo (como inquéritos civis e procedimentos administrativos) iniciado por ministérios públicos estaduais, Ministério Público Federal ou polícias civis e federal. Segundo o DPDC, todas as empresas que atividades semelhantes poderão ser investigadas.

“A gente conversa com parceiros e há parceiros investigando outros casos. Parece que virou um pouco uma febre, não é? Surgiram várias empresas com indícios de prática de pirâmide”, disse o diretor ao iG. “Temos quatro reuniões (do Senacon) por ano e esse (pirâmides) é um motivo de preocupação justamente pelo risco que causa ao consumidor, que entra de boa fé mas corre o risco de perder todo o valor (investido)”, finalizou.

Tribuna do Norte
MAIS NOTÍCIAS http://radioecultura.blogspot.com.br/

Crato-CE: Dois estudantes foram baleados em um lava a jato nesta quarta-feira

20130704065556_capa
Demontier Tenório///.miseria.

Uma dupla tentativa de homicídio foi registrada nesta quarta-feira contra dois estudantes por volta do meio dia no bairro Pinto Madeira no município de Crato. Os atentados à bala aconteceram no interior do lava a jato Limp Car que funciona na Rua Monsenhor Esmeraldo no chamado bairro do Gesso. A autoria foi atribuída por testemunhas a dois homens que se aproximaram dos jovens e efetuaram vários disparos de arma de fogo.

O estudante Marhewishe Ravy Bezerra da Silva, de 29 anos, reside na Rua Bruno de Menezes do bairro Alto da Penha e foi atingido nas nádegas. Já Saymom Ramom Rodrigues Parente, de 19 anos, mora na Rua Álvaro Madeira e saiu lesionado no abdômen. Ambos foram socorridos pelo GSU do Corpo de Bombeiros para o Hospital São Francisco de Assis.

O pai de uma das vitimas apontou como um dos autores uma pessoa que identificou apenas pelo apelido de “Cicinho”. A polícia foi acionada e militares do Ronda do Quarteirão estiveram no local. Os Soldados Miguel e Matias ainda diligenciaram sem o êxito de localizar os acusados. A polícia também não passou informações sobre o que teria motivado o duplo atentado à bala.
MAIS NOTÍCIAS http://radioecultura.blogspot.com.br/

Márcia Costa na Sexy

márcia costa 43772f9fd0ea0a216187ad35f7799b1b6

MAIS FOTOS: http://radioecultura.blogspot.com.br/2013/07/marcia-costa-na-sexy.html

Juazeiro do Norte-CE: Jovem é morto com 20 tiros de pistola no bairro São José

20130703163012_capa
Demontier Tenório///(Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)

Joedson Sales Feitosa, de 26 anos, foi morto com 20 tiros (Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)
Um jovem acusado de assaltos, homicídios e porte ilegal de arma de fogo foi assassinado por volta das 13 horas desta quarta-feira no cruzamento da Rua Zeferino Pedro dos Santos com a Travessa Cícero Gonçalves (São José) em Juazeiro do Norte. Joedson Sales Feitosa, de 26 anos, era apelidado por “Catorzão”, residia no bairro Pio XII e foi morto com 20 tiros de pistola 15 dos quais somente na cabeça. Trata-se do primeiro homicídio de julho e o 66º do ano em Juazeiro.

A vítima pilotava uma moto Honda CG 150 de cor preta e placa OCR-3836, inscrição de Juazeiro do Norte, quando foi alvejado por um disparo e caiu do veículo. Nisso, dois homens se aproximaram ainda mais em uma moto Honda Bros e tomaram de Joedson duas pistolas que estavam na cintura para concluírem a execução sumária. A polícia esteve no local e encontrou na bolsa da vítima um HT na freqüência da polícia e duas camisas.

Material encontrado com Joedson (Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)

No dia 4 de agosto de 2008, ele foi preso pela polícia de Sousa (PB) na suposta desarticulação de uma quadrilha escondida numa residência na cidade de São Francisco naquele estado. A residência era da enfermeira Edilânia Lobo Gonçalves, de 33 anos, a Lana, que é de Juazeiro e mora naquele município quando tratava alguns ferimentos em Junior Brown. No local, foi encontrada uma pistola 7.65 e a polícia seguiu até o Bar de Daniel Ramos de Oliveira, onde outros estavam e tentaram fugir.

Foi preso além de Joedson, João Ricardo Amorim, de 23, o Joãozinho, também residente em Juazeiro. No estabelecimento, a polícia encontrou mais duas pistolas, fardamento camuflado do Exército, um Gol sem documento e com placas de São Paulo, duas Motos CB 400, porções de maconha e cocaína, vasta munição, peças de motos, placa de veículos, e certa quantia em dinheiro. Sobre as pistolas, o dono do bar disse que era vendedor de arma e as mesmas lhe pertenciam.

Mais recentemente, no dia 13 de dezembro de 2010, a polícia prendeu Joedson com uma pistola calibre 380 e um carregador com dez cartuchos quando este residia na Rua Rui Barbosa (Timbaúbas) em Juazeiro. Ele é acusado de um homicídio naquele bairro e suspeito de ter matado, no dia 21 de março, Anderson da Cruz Oliveira, de 20 anos, o Pituxa, que residia na Vila Raul Seixas que fica Rua Formosa (Pio XII). O rapaz cumpriu pena por tráfico de drogas e foi assassinado com um tiro quando passava na Avenida Carlos Cruz.
MAIS NOTÍCIAS http://radioecultura.blogspot.com.br/

Mais dois morrem em acidentes com motos em Juazeiro do Norte e Araripe

20130703112024_capa
Demontier Tenório/// (Foto: Agência Miséria)

O índice de mortes por quedas de motocicletas cresceu muito nos últimos meses no Cariri (Foto: Agência Miséria)
Mais duas vítimas em acidentes com motocicletas morreram na região do Cariri e foram sepultadas na manhã desta quarta-feira em Juazeiro do Norte e Araripe. Marcos Antonio Oliveira Firmino, de 40 anos, residia na Rua São Damião, 599 (Santa Tereza) em Juazeiro e foi vítima de acidente na última quinta-feira, dia 27 de junho, quando perdeu o equilíbrio e caiu de sua motocicleta.

Ele foi socorrido às pressas por populares para o Hospital Regional do Cariri (HRC), mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu. O corpo de Marcos Antonio chegou por volta das 15h30min de ontem para necropsia no IML (Instituto Médico Legal) e, logo depois, liberado para o velório que aconteceu na casa de parentes na Rua Todos os Santos.

Também na manhã desta quarta-feira foi sepultado, porém no Cemitério de Araripe o corpo do adolescente Antonio Wellington de Alencar Martins, de 17 anos, que residia na Rua Antonio Henrique de Lima. Ele pilotava uma moto quando caiu na noite de segunda-feira batendo com a cabeça e sendo socorrido para o Hospital Santo Antonio de Barbalha. O mesmo chegou pouco antes de meia noite, mas faleceu por volta das duas horas da madrugada de ontem.
MAIS NOTÍCIAS http://radioecultura.blogspot.com.br/

Lucro do hit ‘Ai, se eu te pego’ segue bloqueado e já chega a R$ 10 milhões. Disputa da autoria da música continua na Justiça

michel-telo14426
Foto: / Divulgação
Extra

A novela sobre a disputa da autoria da música “Ai, se eu te pego” está só começando. As estudantes paraibanas Marcella Quinho Ramalho, Maria Eduarda Lucena dos Santos e Amanda Borba Cavalcanti de Queiroga querem tirar de Sharon Acioly o direito de ser uma das autoras da canção e inserir o nome delas. Elas alegam que criaram o sucesso durante uma viagem para a Disney.
Já Sharon diz que ela e mais três amigas (Karine Vinagre, Amanda Cruz e Aline Medeiros) fizeram a música numa brincadeira no palco do Axé Moi, em Porto Seguro. Originalmente, elas contam que fizeram no ritmo de funk, mas depois Michel Teló e Antônio Dyggs transformaram a música num sertanejo.
Nesta quinta-feira, o advogado Jonas Lopes de Carvalho Neto, que representa Sharon, viaja à Paraíba, onde o processo está sendo julgado, para defender sua cliente e tentar agilizar a ação. Como a autoria do hit está sendo discutida, a Justiça bloqueou a arrecadação da música, que já chega a R$ 10 milhões.
O advogado também vai mover uma ação contra a empresa de Teló para que o escritório do cantor faça uma prestação de contas de toda a arrecadação de “Ai, se eu te pego”. Ele alega que até hoje, mesmo com o sucesso no mundo todo, Sharon só recebeu pouco mais de R$ 100 mil de tudo que a música arrecadou.
“É muito pouco para uma música que teve todo esse sucesso. Tem venda de ringtone, loja da Apple, venda de DVD”, descreve Jonas Lopes de Carvalho Neto.

/extra.globo.com/
Postado por Rádio Cultura Crato
MAIS NOTÍCIAS http://radioecultura.blogspot.com.br/

Mais de 15 mil reclamam de bloqueio da Telexfree

S1 Noticias
Mais de 15 mil pessoas já fizeram reclamações ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra a decisão que bloqueou os pagamentos da Telexfree, informou o órgão nesta segunda-feira (1º). No dia 18 de junho, a juíza Thaís Khalil, da 2ª Vara Cível de Rio Branco (AC) aceitou o pedido do Ministério Público do Acre e determinou, por liminar, a suspensão de pagamentos e cadastros da empresa, o que afeta todos os associados, estimados entre entre 450 mil e 600 mil. A suspeita é que a Telexfree seja uma pirâmide financeira, pois dependeria, para se sustentar, das taxas pagas por quem adere ao negócio. A decisão foi mantida pelo desembargador Samoel Evangelista, da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do estado (TJ-AC), em decisão do dia 24 de junho. A liminar provocou uma série de manifestações em diversos estados do País . A juíza Thaís e a família dela foram ameaçadas de morte – o caso é investigado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Acre (MP-AC). Nesta segunda-feira (1º), o CNJ informou ter recebido, via Ouvidoria, mais de 15 mil reclamações contra a liminar. O órgão esclareceu, entretanto, não ter competência para mudar a decisão, e que ela deve ser combatida por meio de recursos a serem apresentados no próprio processo. “Em atenção aos cidadãos que registraram reclamações, a Ouvidoria informa que o CNJ não possui competência constitucional para rever nem modificar decisões judiciais”, informou o órgão, em nota à imprensa. “Decisões tomadas pelo Judiciário em processo sobre a atuação da empresa TelexFree devem ser atacadas, se for o caso, por meio dos recursos processuais apropriados, a serem interpostos no processo respectivo.” Recurso aguarda julgamento O recurso apresentado pelos advogados da Telexfree não foi analisado na sessão desta segunda-feira (1º) pela 2ª Câmara Cível do TJ-AC. A próxima sessão do órgão só ocorre no dia 8 de julho. O desembargador Evangelista, entretanto, pode nesse intervalo rever sua decisão e liberar as atividades da empresa. Fonte: Economia – iG
MAIS NOTÍCIAS http://radioecultura.blogspot.com.br/

Apresentadora faz ensaio gay contra homofobia: pessoas são hipócritas

20130701180824_meio
MAIS FOTOS: http://radioecultura.blogspot.com.br/2013/07/apresentadora-faz-ensaio-gay-contra.html
Graciella Carvalho, apresentadora do Multishow, realizou um ensaio fotográfico quente com a modelo Marianne Ranieri, com o intuito de combater a homofobia. (Foto: Vanessa Dalceno / Divulgação)
Graciella Carvalho, apresentadora do Multishow, realizou um ensaio fotográfico quente com a modelo Marianne Ranieri, com o intuito de combater a homofobia.

Graciella Carvalho, apresentadora do Multishow, realizou um ensaio fotográfico quente com a modelo Marianne Ranieri, com o intuito de combater a homofobia.

“Resolvi fazer esse ensaio contra o preconceito, pois acho as pessoas muito hipócritas e preconceituosas. Adoram julgar os outros sem ao menos saber sobre o que estão falando ou sem ao menos ter experimentado. Adoro homens, mas já me relacionei com mulheres e o preconceito é grande”, comentou Graciella.

Graciella Carvalho, apresentadora do Multishow, realizou um ensaio fotográfico quente com a modelo Marianne Ranieri, com o intuito de combater a homofobia.

Nas fotos, Marianne e a apresentadora se beijam e trocam carícias vestindo apenas lingerie, além de também aparecerem nuas.

Graciella Carvalho, apresentadora do Multishow, realizou um ensaio fotográfico quente com a modelo Marianne Ranieri, com o intuito de combater a homofobia. (Foto: Vanessa Dalceno / Divulgação)

Fonte: Terra
MAIS FOTOS: http://radioecultura.blogspot.com.br/2013/07/apresentadora-faz-ensaio-gay-contra.html

Justiça vê indícios de pirâmide na TelexFree e determina investigação

fbf71cba4db1666f616d4f9b9f0e433e04b8be92
A empresa já estava com suas atividades suspensas por determinação da Justiça do Acre. Mas os diretores da companhia dizem que vão provar que trabalham dentro da lei.
Nesta semana, o Ministério da Justiçadeterminou uma investigação sobre a empresa TelexFree. Motivo: ter encontrado indícios de que ela promove uma pirâmide financeira, o que é proibido no Brasil.
A TelexFree já estava com suas atividades suspensas por determinação da Justiça do Acre. Mas os diretores da companhia dizem que vão provar que trabalham dentro da lei.
Estima-se que quase um milhão de pessoas em todo o Brasil se associaram à TelexFree. Tinha gente ganhando muito dinheiro. Mas desde o último dia 13, a empresa está impedida de operar pela Justiça do Acre.
“Eu decidi que seria absolutamente necessário e urgente paralisar o crescimento dessa rede, porque ela tem aparência de ilicitude. Ao final da ação e realmente ficando caracterizada a existência da pirâmide, utilizar esses recursos para repor eventuais prejuízos”, explica Thaís Khalil, juíza da 2ª Vara Cível – AC.
A Justiça do Acre investiga se a TelexFree cometeu crime contra a economia popular, estelionato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. E mais: na sexta-feira (28), o Ministério da Justiça anunciou a abertura de procedimento administrativo contra a TelexFree.
“Nós recebemos, no começo do ano, denúncia de diversos órgãos do sistema de defesa do consumidor, entre eles do Ministério Público e do Procon do Acre”, afirma Amaury Oliva, do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça.
Além do Acre, as atividades da TelexFree estão sendo investigadas em mais seis estados.
“Diversos Procons, desde o começo do ano, vêm questionando o Ministério Público, vêm questionando o Ministério da Justiça para verificar a legalidade”, diz Ivo Vinícius Firmo, gerente de fiscalização do Procon-MT.
“Há sérios indícios de violação das normas de defesa do Código de Defesa do Consumidor”, avalia Amaury Oliva.
A TelexFree vende um programa de computador que permite ligações nacionais e internacionais para mais de 40 países. O valor do plano é tabelado em dólar: US$ 49,90, pouco mais de R$ 111 por mês, para três mil minutos de ligação.
Esse programa é semelhante a muitos outros que permitem fazer ligações telefônicas pela internet. Alguns desses programas podem ser baixados de graça e o usuário paga as ligações em um sistema pré-pago.
Além disso, a empresa oferece dinheiro para quem quiser anunciar ou revender o programa na internet. Nesse caso, é preciso pagar taxas de adesão, a mais barata custa o equivalente a quase R$ 600.
O interessado tem duas opções: ele pode apenas publicar anúncios da TelexFree na internet e ganhar uma comissão por isso, ou pode ganhar mais, recrutando outras pessoas também dispostas a divulgar e revender o produto.
Dessa forma, ele está criando o que se chama de rede. O Ministério da Justiça investiga se esse mecanismo é o esquema conhecido como pirâmide financeira, que é contra a lei.
“Uma pirâmide ocorre quando a remuneração das pessoas que estão no topo depende da entrada de novos investidores, novos consumidores. Chega um momento em que a pirâmide não é mais sustentável. Há indícios de que a promessa de ganhos, lucros, depende da entrada de novos consumidores”, explica Amaury Oliva.
“É a estrutura do negócio. Ela está montada como uma pirâmide financeira”, afirma Nicole Gonzales Arnoldi, promotora de Justiça – AC.
“Dá para dizer que o esquema de incentivos existentes na TelexFree é um esquema de pirâmide. Eles vendem produtos para participantes dentro do próprio esquema, então, isso faz com que quanto mais pessoas participem, maior seja a remuneração dos envolvidos”, avalia Fernando Gauldi, professora da Fucape Business School.
“A maior rentabilidade está em exatamente fazer com que outras pessoas ingressem nessa empresa, nessa pirâmide, injetando dinheiro e cada vez que uma pessoa entra e injeta dinheiro, vai gerando lucro para os que já estão. Por isso é uma pirâmide financeira”, afirma Fernanda Pawelec, promotora de Justiça – MT.
“Vai chegar um momento em que todos esses participantes vão precisar de novos entrantes pra serem remunerados e aí não vão encontrar pessoas suficientes dispostas a fazer esses investimentos”, diz Gauldi.
Segundo o professor, é nesse momento que a pirâmide quebra: “Não há como manter a remuneração de todos os participantes da pirâmide porque, em um determinado momento, vai precisar de mais pessoas do que existe no país, em uma cidade ou até mesmo no mundo”, afirma.
O diretor da empresa nega que a TelexFree seja uma pirâmide. “Uma pirâmide financeira é só dinheiro por dinheiro. É só adesão, não tem produto, não envolve serviço, não envolve nada. Só ganha dinheiro na nossa companhia aquela pessoa que comercializa os nossos produtos”, garante Carlos Costa.
O baiano Joab Santos vem formando redes e ganhando muito bem para isso: “A cada nova pessoa que agrega à sua rede, você vai ganhar uma comissão, sendo que você a convidou diretamente. Eu hoje estou com um resultado de R$ 2,2 milhões dentro desse projeto, em oito meses de trabalho, na verdade. Na minha conta bancária, até ontem eu tinha R$ 850 mil. Aí comprei esse carro de R$ 200 mil à vista. Aí ficou lá com R$ 600 e tantos mil”, diz ele.
Mas outro divulgador, que não sabia que estava sendo filmado, admitiu que o negócio é uma pirâmide.
Fantástico: Hoje você ganha a partir da formação da pirâmide?
Divulgador: Isso.
Fantástico: Quanto maior a pirâmide…
Divulgador: Maior seu lucro.
Um homem que não quer se identificar disse que teve prejuízo porque pagou o pacote que permite revender o produto, mas não conseguiu formar uma rede: “Você não recebe nenhum apoio, até mesmo um treinamento para cadastrar a pessoa. Você, depois, nem consegue, às vezes, cadastrar a pessoa”, ele diz.
Diego Campos, diretor de um site que divulga queixas de consumidores contra empresas, o Reclame Aqui, afirma: “A TelexFree bateu recorde de reclamações em um único mês, atingindo mais de 7,3 mil reclamações em 30 dias. Se você considerar que, até então, o recorde era de companhias do setor de telefonia celular, esse número chama muito a atenção”.
As principais queixas contra a TelexFree no Reclame Aqui se referem a atraso nos pagamentos acertados e dificuldade de comunicação com a empresa.
No Acre, a professora Railda Mariano fez um empréstimo de R$ 10 mil para entrar no negócio. Com a decisão da Justiça, que bloqueou os pagamentos da TelexFree, a situação dela ficou difícil.
“Me encontro extremamente aborrecida, porque, assim, proibirem as pessoas de entrarem, tudo bem. Mas aí proibir as pessoas que já investiram de receber o seu retorno, eu já acho assim um pouco demais”, reclama a professora.
Neste fim de semana, divulgadores da TelexFree estiveram na frente de emissoras da Rede Globo pelo país e protestaram contra esta reportagem do Fantástico e contra a decisão da Justiça.
“Nós viemos aqui devido a uma arbitrariedade da Justiça que bloqueou os pagamentos de todo mundo da TelexFree no Brasil inteiro, nós estamos impedidos de trabalhar e eu estou impedido de receber. Nossa empresa vem pagando todos os divulgadores, pagando seus impostos em dia e ela interditou isso. Nós acreditamos na empresa, a empresa é legal, pirâmide financeira são outras coisas ilegais. Se fosse uma pirâmide financeira, certamente teríamos aqui um milhão e meio de pessoas reclamando”, declarou Rodrigo Teixeira, divulgador da TelexFree.
“Nós queremos mostrar que essas pessoas estão todas satisfeitas com nosso negócio, que todos estão recebendo, a empresa não deixou de pagar ninguém”, avisou Leo Cardoso, divulgador da TelexFree.
“O que eu tenho para dizer a essas pessoas que compraram, que hoje são nossos divulgadores, que elas fiquem tranquilas, que a empresa está trabalhando e ela vai provar tudo que precisa ser provado”, declarou o diretor da empresa, Carlos Costa.
Agora, a TelexFree tem que apresentar esclarecimentos ao Ministério da Justiça. Se comprovado o esquema de pirâmide, a empresa pode ter que pagar uma multa de mais R$ 6 milhões.
“O consumidor deve estar atento a ganhos fáceis, ganhos altos, ganhos que dependam da entrada de novas pessoas, e também ficar sempre atento a riscos. Quando uma empresa não fala sobre os riscos, não deixa isso claro, é importante o consumidor ficar atento, procurar os contratos, saber do modelo de negócios e da sua sustentabilidade”, alerta Amaury Oliva.
fantastico/////G1
MAIS NOTÍCIAS http://radioecultura.blogspot.com.br/