Category Archives: Sem categoria

Operação São José registra 38 acidentes e nove mortes nas CEs


A Operação São José registrou 38 acidentes nas estradas estaduais das 18h da sexta-feira (16) até as 18h desta segunda-feira (19), feriado do padroeiro do Ceará. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), nove pessoas morreram e 31 ficaram feridas durante o feriadão.

Ainda de acordo com o balanço da PRE, quatro motoristas foram presos pela Lei Seca e 121 tiveram a carteira de habilitação recolhidas por se recusarem a fazer o teste do bafômetro. Durante o feriado prolongado, os policiais rodoviários estaduais apreenderam 163 veículos nas estradas.

Em 2010, ano que o feriado estadual de São José também foi prolongado, a PRE registrou 40 acidentes com dez mortes e 25 feridos.

Estradas federais

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o movimento nas estradas federais foi considerado tranquilo na segunda-feira (19). Até as 16h, foram registrados dois acidente sem vítimas. Uma pessoa foi presa por adulteração de placa no km 123 da BR 222, no município de Itapajé.

Fonte: G1-CE

Mauriti-CE: Deputados de oposição virão ao Cariri fiscalizar obras da transposição


Fonte: Miséria Demontier Tenório Foto: Demontier Tenório
Uma comissão de deputados da oposição fará uma visita a um dos trechos das obras de transposição do São Francisco no município de Mauriti nesta sexta-feira (23). A comitiva partirá as 9 horas de Juazeiro do Norte com previsão de chegada uma hora depois. O anfitrião da comitiva é o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB). No último dia 27 de janeiro, o Site Miséria denunciou a paralisação em vários lotes das obras com a demissão de 700 operários.

No dia seguinte, o Ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra garantiu que a crise tinha passado e já ia anunciar a retomada das obras. No dia 3 de fevereiro esse portal de notícia divulgou apelo do deputado estadual Wellington Landim defendendo luta da bancada federal cearense no Congresso Nacional em torno do projeto. Cinco dias após, a presidente Dilma Rousseff veio pessoalmente ao Cariri ver as obras. Ela admitiu a redução no ritmo, mas prometeu retomar.

Agora será a vez da visita de deputados federais da oposição ao canteiro, sendo a primeira inspeção no sentido de fiscalizar obras e ações do governo. De acordo com o líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), o objetivo é percorrer o país. “Enquanto o governo faz propaganda do que lhe convém, cabe à oposição fiscalizar o andamento das ações e projetos que interessam ao país”, disse em comunicado enviado à redação do Site Miséria.

O trecho a ser visitado integra o eixo Norte do projeto de transposição, pois Mauriti sedia o canteiro de obras dos lotes 6 e 7 representando 44 km de canal. No local, o aterro e as escavações foram feitas, mas o canal está tomado pelo mato e ameaçado pela erosão. Os moradores confirmam que a obra foi abandonada há meses e sofrem os prejuízos desta situação. Muitos tiveram de abrir mão de plantações de cajus porque suas propriedades ficavam no traçado do canal e agora não tem mais fonte de renda.

Já numa distância de 100 km de Mauriti, mais precisamente no lote 14 em São José das Piranhas, está sendo construído um túnel de 13 km batizado de Cuncas I onde esteve o ex-presidente Lula. Este túnel desabou parcialmente em abril de 2011 fato noticiado, também, pelo Site Miséria. O Governo avisou que nenhum operário da obra teria se ferido. Na verdade, parte dos ex-operários demitidos após a paralisação da obra, disseram que alguns colegas ficaram feridos e impedidos de trabalhar por bom tempo.

A transposição do São Francisco é um dos projetos mais caros do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). As obras foram iniciadas em 2007, orçadas em R$ 4,5 bilhões e com previsão de entrega do eixo Norte este ano e do Leste, em 2010. No início deste mês, o governo anunciou o segundo reajuste bilionário da obra, cujo orçamento passou para R$ 8,18 bilhões ou 82% a mais do que o original.

Crato – CE – Bird destina mais R$ 7 milhões para o Geopark


Foto: Yaçanã Neponucena
Após inaugurar a sede do Geopark Araripe, no município do Crato, a Secretaria das Cidades conseguiu alocar junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) mais R$ 7 milhões que serão investidos no projeto. Com o recurso, a Secretaria vai realizar as obras de sinalização dos geossítios, melhoramento da infraestrutura e capacitação de pessoal. As ações já estão sendo licitadas. O equipamento é fruto de um convênio entre o Ministério da Integração Nacional e Secretaria das Cidades.

Agora, com a nova sede, o projeto tem um endereço institucional estável. A expectativa é que os turistas busquem o local para terem ideia de toda a dimensão do Geopark Araripe, dos roteiros turísticos e atrativos. As primeiras ações serão o desenvolvimento da economia regional através dos geoprodutos e identificação e pesquisa sobre os novos geossítios encontrados na localidade, uma vez que a região é rica em formações rochosas de diversos períodos, especialmente do cretáceo inferior.

O prédio onde está a sede do Geopark tem um espaço de 437 metros quadrados de área construída, onde a pedra cariri foi incorporada na estrutura. Conta com um auditório com lugares para 120 pessoas, galeria, onde poderão acontecer mostras e exposições sobre os vários temas que estão relacionados ao território, entre eles, a cultura, turismo, economia e paleontologia.

A sede está localizada próximo ao Centro de Interpretação e Educação Ambiental do Geopark. Para o coordenador do Geopark Araripe, Patrício Melo, o projeto se consolidou, saiu do plano apenas conceitual.

“Estamos fortalecidos com essa sede. Eu diria que avançamos dentro do conceito de Geopark. Hoje, o nosso endereço é mais um ponto de visitação turística”, afirma ele.

Ao todo, o Geopark Araripe tem nove geossítios para visitação em seis Municípios da região do Cariri e mais 59 geossítios identificados no território. Todos eles são referenciais de importância internacional nas áreas da paleontologia e arquivologia. No ano passado, o projeto recebeu o Selo Verde da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), que é a avaliação máxima para os geoparks no mundo e indica que o projeto está no caminho certo.

A entrega do selo será feita, neste ano, no Japão, durante a Conferência Global dos Geoparks. A cada quatro anos, o projeto é reavaliado.

Desde a implantação do projeto no Cariri, em 2006, que os recursos naturais da região estão sendo conservados por meio da geoeducação, do geoturismo e geoconservação. O projeto tem potencialidades para alavancar o desenvolvimento regional, uma vez que articula as instituições que atuam nos Municípios e adequa os produtos ao turismo.

Eixos de desenvolvimento

Segundo o secretário das Cidades, Camilo Santana, as ações de fortalecimento do Geopark têm vários eixos para o desenvolvimento da região do Cariri e do Ceará como um todo.

“Considero a criação do Geopark como uma ferramenta forte para o desenvolvimento. É preciso utilizar o turismo para impulsionar o desenvolvimento do Estado, não podemos mais concentrar em Fortaleza e Região Metropolitana. Estamos vendo que o interior do Ceará tem diversas potencialidades. E o Geopark tem nós ajudado nessa missão”, revela.

Fonte: Diário do Nordeste

Casos de glaucoma preocupam autoridades na região do Cariri


Yaçanã Neponucena Foto: Yaçanã Neponucena
No Município do Crato, Ítalo Rafael Barbosa Amorim nasceu com glaucoma e agora, aos 15 anos, perdeu totalmente a visão. O caso do jovem coloca a saúde pública em alerta. A doença é mais preocupante em pessoas a partir dos 40 anos. Porém, pode atingir outras faixas etárias, nos casos congênitos.

A Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) estima que, em todo o Ceará, existem 2,5 milhões de pessoas com idade acima de 40 anos, faixa etária de maior ocorrência do glaucoma. Segundo o órgão, 4% dessas pessoas são portadoras da doença, um total de 102.131 casos. O Estado organiza serviços públicos para prevenção e controle.

De acordo com a portaria 920, de 15 de dezembro de 2011, o órgão, recentemente, encaminhou à Brasília a lista das cidades onde atualmente existem serviços que tenham a capacidade instalada de equipamentos e especialistas para tratar a doença. A portaria autoriza a distribuição gratuita de medicamentos para o controle da doença. As três linhas de colírios são repassadas aos usuários por meio de prestadores de serviços.

Contudo, o Estado não está desenvolvendo nenhuma campanha extra, apenas a sistematização do que já é oferecido. O setor de Controle de Avaliação da Sesa avalia que as cidades com maior registro do glaucoma são Cascavel, Caucaia e Fortaleza, devido à realização de serviços especializados.

No Cariri, informa a órgão, o Município com maior quantidade de registros é Barbalha. A referência em atendimento é o Hospital São Vicente de Paulo. Para a secretária executiva da Comissão de Saúde Ocular do Estado, Leonete Borges, é preciso dar assistência às pessoas com a doença. “Só atender e deixar o paciente sem acompanhamento, uma vez que ele precisa do colírio, não é suficiente. A pessoa pode ficar cega”, disse.

Foi o que aconteceu com o jovem Rafael Barbosa Amorim. Há cerca de um ano, ele ficou sem enxergar pelo olho direito. Já recentemente, a visão do olho esquerdo também foi comprometida. Apesar de sempre ter recebido atendimento médico de um oftalmologista, o jovem não foi orientado pelo especialista quanto aos cuidados que deveria tomar.

Preocupada com a situação de agravamento do problema, a mão de Ítalo Rafael, Mônica Barbosa Amorim, mãe de garoto, resolveu procurar o Hospital São Raimundo, para que os médicos avaliassem o que havia acontecido com o filho. Na unidade médica, ela conta que foi informada pelo médico que acompanhava o caso que não existia mais solução.

Especialista

Inconformada com a resposta, Mônica buscou a Secretaria de Saúde do Município, onde foi orientada a ir a um especialista adequado. Só então recebeu encaminhamento para a realização da cirurgia necessária.

Segundo o oftalmologista Levy da Rocha Lucena, o menino teve um descolamento de retina espontâneo, que provocou a cegueira. De acordo com ele, o caso só será resolvido após um procedimento cirúrgico que deve ser realizado com urgência.

“Concluímos que a única chance de Ítalo é operar o olho que teve deslocamento de retina. Já para o olho direito, não tem mais solução devido ao glaucoma. Se a doença tivesse sido controlada, ele poderia ter uma visão sub-normal”, afirma.

Com a perda da visão, Ítalo Rafael está sem frequentar a escola, o curso de informativa e as demais atividades físicas que realizava, além de depender da ajuda da família e dos amigos para se locomover. “É muito ruim ficar assim. Fico precisando das pessoas para tudo. Quero minha visão de volta, se o médico me der, será meu melhor presente”, revela o estudante.

A Secretaria de Saúde do Município está agendando a cirurgia necessária para que o garoto volte a enxergar. Os vizinhos do jovem estão promovendo uma campanha para arrecadar fundos que possam ajudá-lo durante e após o procedimento.

Geralmente, o glaucoma ocorre em pessoas com idade superior a 40 anos. Existem três formas da doença: a congênita, quando a criança nasce com os olhos crescidos; com fotofobia, que é a sensibilidade à claridade; e com a parte do olho é maior do que o padrão normal.

Para essa forma, o tratamento na maioria das vezes é cirúrgico. Já o glaucoma crônico acontece em pessoas com idade acima de 40 anos. A ocorrência maior é em pessoas negras, com alta miopia, pacientes que fazem uso excessivo de corticoide ou com histórico familiar da doença.

O glaucoma agudo acontece em pacientes pós traumas oculares e em alto hipermetrope. A forma causa dor intensa que provoca vômitos e dores de cabeças.

O tratamento para o glaucoma é feito por meio das Secretarias de Saúde dos Municípios, em que os pacientes são encaminhados a uma triagem realizada nas clinicas conveniadas.

Nas cidades de Crato e Juazeiro do Norte, atualmente, está acontecendo campanhas de combate à doença. Apesar de ter tratamento, o glaucoma pode causar a cegueira, que é irreversível. Para o diagnóstico da doença, alguns exames devem ser realizados, como: Tonometria de aplanação (exame para a tomada da pressão intraocular); fundo de olho (exame para avaliar se existe lesão do nervo óptico provocado pelo glaucoma); gonioscopia (exame para classificar o tipo de glaucoma); e campo visual (exame para avaliar se há perda do campo visual). O diagnóstico precoce só é feito em um exame de rotina.

FIQUE POR DENTRO
Lesão no nervo óptico e pressão causam a doença

O glaucoma é causado pela lesão do nervo óptico relacionada à pressão ocular alta. Pode ser crônico ou agudo. Quando crônico, é caracterizado pela perda da visão periférica (visão que permite perceber objetos ao nosso redor), devido à lesão das fibras dos nervos que se originam na retina e formam o nervo óptico. O principal fator relacionado a esta lesão é a pressão interna do olho alta, porém existem outros fatores ainda em estudo. Quando agudo, se dá porque a pressão interna do olho torna-se extremamente alta e causa perda súbita e grave da visão (a média da pressão é 16mmg, porém varia entre 12 até 23mmg sem no entanto causar problemas na maioria das pessoas). O glaucoma raramente apresenta sintomas. Os sinais da doença só vão surgir nos glaucomas agudos, quando o paciente sofre fortes dores de cabeça, fotofobia, enjoo e dor ocular intensa. Para o diagnóstico do glaucoma alguns exames devem ser realizados, como: tonometris de aplanação (exame para a tomada da pressão intraocular); fundo de olho (exame para avaliar se existe lesão do nervo óptico provocado pelo glaucoma); gonioscopia (exame para classificar o tipo de glaucoma); e campo visual (para avaliar se há perda do campo visual). O diagnóstico precoce é feito em exame de rotina e a medida anual da pressão intraocular é a forma mais sensata de se preservar a visão.

Incidência

4% das pessoas com idade acima de 40 anos no Estado, ou seja, 102.131 do total de 2,5 milhões, são portadoras do glaucoma no Estado, segundo a Sesa

Fonte: Diário do Nordeste

Enfermeiros uruguaios `competiam por mortes´, diz ministro


Foto: Reuters
O ministro do Interior do Uruguai, Eduardo Bonomi, disse nesta segunda-feira que os dois enfermeiros presos sob suspeita de assassinar 16 pacientes em hospitais de Montevidéu, “competiam entre eles” para ver quem provocava mais mortes. A afirmação foi feita durante coletiva de imprensa para prestar esclarecimentos sobre o “caso das eutanásias”, que chocou o país. As informações são do El País.

Nesta segunda, os enfermeiros uruguaios Ariel Acevedo, 46 anos, e Marcelo Pereira, 40, confessaram à Justiça que aplicavam morfina e ar em pacientes não terminais do Hospital Maciel e da Associação espanhola. Eles estão sendo processados por 16 mortes, mas o número pode ser bem maior depois que os dois disseram não saber em quantos pacientes teriam aplicado as doses mortais. A imprensa uruguaia especula que o número poderia chegar a 200 vítimas ao longo dos últimos sete anos.

Segundo Bonomi, a hipótese policial não sustenta que ambos os homicidas “atuaram em conjunto”, mas sim que eles “sabiam que estavam fazendo o mesmo”. “Havia uma certa competição”, acrescentou o ministro. Questionado sobre o que pensavam os assassinos, Bonomi disse que eles agiam motivados pelo desejo de “não ver o sofrimento humano”, embora tenham admitido que os pacientes não eram terminais. No entanto, o “motivo real”, segundo o ministro, ainda está sendo investigado.

Apesar de proibida no Uruguai, a eutanásia é uma prática considerada comum no país pelo Sindicato Médico do Uruguai. Martín Rebella, presidente da entidade, afirmou que os hospitais ajudam os pacientes terminais a terem uma morte digna, com medicamentos que reduzem a dor.

Ariel Acevedo e Marcelo Pereira estão presos na Penitenciária Central de Montevidéu. A Justiça estuda transferí-los para um centro prisional no interior.

Fonte: Terra

BBB 12´: João Carvalho e Fael estão no Paredão


Foto: Divulgação
João Carvalho, indicado pela líder Fabiana, e Fael, indicado pela casa, estão no 11º Paredão do Big Brother Brasil 12. A eliminação ocorre nesta terça-feira (20).

Kelly e Fael levaram dois votos da casa cada um e Fabiana precisou dar o voto de Minerva. A loira ficou desesperada na hora de fazer a escolha. “Meu Deus, o que eu faço da minha vida? Posso ir no lugar, Bial?”, perguntou.

O apresentador disse que não e pediu que ela decidisse rapidamente. “Fael, desculpa”, disse finalmente.

Este é o segundo Paredão de Fael e o quinto de João.

Confira como foi a votação:

João votou em Fael.

Kelly escolheu mandar Fael.

Jonas votou em Kelly. “Simplesmente porque Fael é meu melhor amigo aqui e eu não posso votar nele em hipótese nenhuma”, justificou.

Fael escolheu Kelly porque ela ainda não foi para o Paredão. “Chegou o momento dela”, falou.

Fonte: Terra

Anabolizantes fizeram corpo de jovem alemão explodir; veja fotos


O jovem de 21 anos quando considerava que estava no “ideal” de sua forma física (Foto: Divulgação )

O rapaz quando procurou a ajuda médica. Forma severa de acne causou feridas na pele que “explodiram” e ficaram infeccionadas (Foto: Divulgação)

Depois que o uso dos anabolizantes foi interrompido e com a ajuda de antibióticos, as feridas se fecharam. As marcas devem permanecer para sempre. (Foto: Divulgação)

Pele de jovem abre por causa de uso contínuo de anabolizantes
Um alemão de 21 anos tomou anabolizantes ao ponto de fazer a pele explodir. Por causa do uso intenso das substâncias enantato de testosterona e a metandienona o jovem desenvolveu um tipo severo de acne que gerou feridas profundas no peito, tórax e costas.

Ele também sofria com febre, encolhimento de testículos e redução na concentração de espermatozóides. O rapaz parou o uso de anabolizantes e, com a ajuda de antibióticos, os sintomas sumiram, porém as cicatrizes das feridas permaneceram.

A revista especializada “The Lancet” publicou o caso, apresentado pela equipe que atendeu o jovem, do departamento de dermatologia da Universidade Heinrich-Heine, em Dusseldorf, na Alemanha.
O caso do jovem alemão que acabou com o peito e as costas desfigurados por cicatrizes pelo uso de anabolizantes chamou a atenção nesta semana e fez muitos usuários dessas substâncias duvidarem da história. Ouvido pelo G1, no entanto, o médico esportivo Renato Romani alerta: o problema do rapaz não só é comum, como é a menor das conseqüências do uso de esteróides. A prática, ele alerta, pode levar a transtornos psiquiátricos, à feminização do homem e ao câncer de fígado e de testículos.

“Quem afirma que usar anabolizante é seguro no esporte é uma pessoa desatualizada, sem acesso às informações científicas e que corre um sério risco”, alerta Romani.

Para o especialista da Escola de Medicina da Universidade Federal de São Paulo(Unifesp), essa “ilusão” à respeito da segurança do uso de esteróides vêm de dois problemas. O primeiro é a proliferação de sites e livros que alegam que não há perigo na prática. “Essas publicação não têm base nenhuma na ciência”, diz ele.

O outro problema é que algumas pessoas que tomam anabolizantes não relacionam os problemas de saúde que apresentam. “O Arnold Schwarzenegger teve que fazer uma cirurgia para trocar uma válvula do coração e isso certamente está ligado ao uso de esteróides. Mas ninguém relacionou as duas coisas”, explica o médico.

Como funciona

Os anabolizantes funcionam todos basicamente da mesma maneira: ao aumentar a quantidade do hormônio masculino, a testosterona, no organismo. Aumentar muito.

A testosterona, por sua vez, induz as células a aumentar o seu volume -? é isso que causa o “crescimento” dos músculos. E “animaliza” o homem. “Quem toma fica mais ?primata?; mais violento e agressivo. O que vai aumentar sua vontade de fazer exercícios físicos e potencializar ainda mais o efeito”, diz Romani.

O resultado é um “fertilizante” da prática esportiva. O corpo que seria obtido com três anos de treinamento é conseguido em apenas seis meses. “Para um jovem de 25 anos, significa que ele precisa esperar apenas um ano por um resultado que só chegaria quando ele batesse os 30,” explica o médico.

Tudo muito lindo, não fossem os perigos.

Câncer e feminização

Com o aumento do volume celular, o fígado fica sobrecarregado ?- o que pode causar problemas hepáticos e aumentar o risco de tumores.

O uso exagerado do hormônio também causa perda de cabelo e casos de acne (que foi o que ocorreu com o rapaz alemão; uma forma severa da doença causou as feridas que o marcaram).

Há também problemas de fertilidade: como há testosterona demais circulando, o corpo entende que tem espermatozóides suficientes e fecha a fábrica. O resultado é infertilidade. Em muitos casos, irreversível. E o aumento do risco de câncer de testículos.

O problema que mais chama a atenção, no entanto, é causado pelo delicado equilíbrio entre o hormônio masculino e o feminino. Quando a pessoa toma testosterona extra, o organismo aumenta a produção do estrogênio, o hormônio feminino. Isso causa o surgimento de características de mulheres no corpo masculino: como mamas que até podem produzir leite.

A droga também afeta o cérebro. Há casos de homens que tomam anabolizantes como droga recreativa e de outros que ficaram com distúrbios de imagem. Da mesma maneira que uma menina com anorexia não consegue “ver” que está magra, o rapaz não consegue ver que está grande. “Ele se olha no espelho e se acha sempre pequeno, sempre acha que pode crescer um pouco mais”, explica Romani.

Segurança

O especialista explica que os esteróides são usados em quantidades mínimas na medicina apenas para pessoas que sofreram perda muscular extrema e que precisam se recuperar, sempre acompanhado de exercício físico. “Na medicina, se usa uma dose “x” em pessoas extremamente debilitadas. Daí veio alguém um dia e decidiu usar uma dose cem vezes “x” em pessoas saudáveis. Dá para imaginar que alguém que faz isso não é lá muito esperto”, afirma o médico.

Para quem quer ganhar músculos, a única opção é se exercitar e se aceitar. “É genética. Algumas pessoas vão ser grandes, outras vão ser magras. Algumas têm facilidade para ganhar músculos, outras vão precisar se exercitar muito mais e embora fiquem em forma jamais ficarão do tamanho de um armário”, diz Romani. Quem duvida do resultado do esporte só precisava ficar de olho nas Olimpíadas. ?Os Jogos Olímpicos realizaram centenas de testes antidoping e mostraram que é possível sim chegar a resultados fantásticos sem a ajuda e os riscos dos anabolizantes.”

E para quem anda falando por aí que conhece “várias pessoas” que tomam esteróides e nunca tiveram problemas, o médico deixa o recado. “Há pessoas que cheiram cocaína e nunca se viciam. Há pessoa que fazem sexo desprotegido e não pegam Aids. Isso não significa que cocaína e sexo sem proteção são seguros”, explica. “Remédio seguro não causa problema nenhum em ninguém nunca. Com a quantidade de câncer, infertilidade e transtornos psiquiátricos que vemos, dizer que os anabolizantes são seguros é irresponsabilidade”, diz ele. [Fontes: A Gazeta, clicabrasilia.com.br e globo.com]

Roid raiva é um termo dado a pessoas que agem de maneira muito agressiva ou hostil depois de tomar doses grandes, geralmente em uma base regular, de esteróides anabolizantes , às vezes apelidado como roids. Nos últimos tempos, vários ataques e assassinatos proeminentes e brutais têm sido associados a roid raiva, o que pode sugerir uma pessoa é menos responsável por cometer um crime. Isso nem sempre é uma defesa adequada, dado que as pessoas que tomam esteróides anabolizantes tendem a fazê-lo de bom grado. Além disso, a raiva roid resultando em um comportamento violento pode ser um pouco mais complexa do que geralmente é retratada nos meios de comunicação.

Quando as pessoas usam esteróides anabólicos, uma prática perigosa, por muitas razões, eles estão essencialmente colocando níveis extra de testosterona em seus corpos. Este hormônio pode, a princípio, ter efeitos positivos sobre a psique, que mais tarde se tornam negativos. Usuários de esteróides no início podem equiparar o uso de esteróides como se sentindo bem, invencível ou muito feliz. O uso continuado de esteróides pode resultar em mudança de comportamento. As pessoas podem se tornar mais agressivas, mais hostis, ou podem manifestar sintomas de várias formas de doença mental, como esquizofrenia, mania e depressão profunda. A utilização de esteróides anabolizantes está ligada não só a raiva roid e mudanças repentinas de humor, mas também a uma maior incidência de suicídio do que na população em geral.

Houve vários estudos clínicos que avaliam roid raiva, e se virar para fora que as pessoas que têm mais probabilidade de experimentar também são mais provável, antes do uso de esteróides, para ser extremamente irritado, hostil ou violenta. Isto sugere que a raiva roid pode mais ocorrer em pessoas que já estão em risco de comportamento violento. Estes estudos sugerem ainda que a raiva roid não é uma defesa jurídica adequada para cometer atos violentos, uma vez que a pessoa que alega que como defesa pode já tiveram tendências para a violência. Essas tendências ou atos violentos pode ainda ser um efeito colateral de acabar com o uso de esteróides, uma vez que as propriedades de elevação do humor de esteróides quando de repente cortados poderia resultar em agir de forma violenta. Usuários de longo prazo de esteróides deve ser cuidadosamente observado e ajudou a medicina para recuperar o que poderia ser chamado de dependência de esteróides.

Apesar dos estudos clínicos, qualquer usuário de esteróides está arriscando os efeitos potencialmente perigosos de mudanças de comportamento extremos, quando tomam esteróides. Algumas pessoas podem ser tão vulneráveis ​​que as mudanças de comportamento ocorrem rapidamente, levando a pessoa a se comportar de maneira ilegal ou tão perturbadora que ele pode rapidamente arruinar uma vida. O que está claro é que o uso de esteróides anabolizantes é uma prática perigosa, com muitos potenciais efeitos colaterais de longo prazo que pode ser mudança de vida. Como muitas outras drogas, esteróides anabolizantes são perigosos na verdade, e do potencial de raiva roid acrescenta o risco adicional de uma pessoa se machucar ou outros por um comportamento extremamente violento, enquanto em esteróides.
[wisegeek.com]

http://deolhos.blogspot.com.br

VEJA TODAS AS FOTOS DE ANDRESSA URACH , DANÇARIA DO LATINO

Este slideshow necessita de JavaScript.


Andressa Urach será a nova dançarina do Cantor Latino. A Loira tem 24 anos, é natural de porto Alegre, é modelo e promotora de eventos. A Gata já posou nua para o site Colírio e foi candidata a Musa do Brasileirão pelo Internacional. Também participou dos concursos Miss Bumbum 2011 representando o estado do Rio Grande do Sul. Andressa foi uma das assistentes de palco do programa Legendários da Record e trabalhou como modelo em anúncios publicitários. veja mais fotos desta beldade abaixo:
http://www.diariodoceara.com

Colisão de D10 e moto mata um e fere outro na PB-400 no Sertão do Estado


Uma pessoa morreu e outra ficou ferida em acidente no final da tarde desta segunda no contorno da PB-400 com 366.
Acidente entre carro e moto deixa um morto e outro ferido na giratória da PB-400 com 366.
Um homem morreu e o filho dele ficou gravemente ferido durante um acidente entre um carro e uma moto, ocorrido por volta das 16h45, desta segunda-feira (19), no contorno da PB-400 com a PB-366, que dá acesso ao distrito de Boa vista a menos de 2 quilômetros da cidade de São José de Piranhas.

O acidente envolveu uma caminhonete D10 azul, de placas MNI1939/São José de Piranhas, que trafegava no sentido Cajazeiras/São José de Piranhas, dirigida por João Alves, conhecido como Neto de Chiquinho e uma moto vermelha, placa MNC2587, conduzida por Aguinaldo da Silva Araujo, 59 anos, que entrava no contorno da PB-366.

Com o choque, a moto ficou totalmente destroçada em baixo do carro, o motociclista morreu na hora, já o filho dele José Cássio Araujo, 22 anos, que estava no banco do passageiro da moto ficou gravemente ferido e foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Regional de Cajazeiras (HRC), depois do acidente o motorista do carro evadiu-se do local.

Equipes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Samu se mobilizaram para auxiliar nas medidas de urgência necessárias.

Radar Sertanejo

A esperança para quem tem câncer, HIV e dor


O Povo On line

O nome científico Euphorbia tirucalli pode não dizer muita coisa para pacientes de câncer. Mas, quando se fala em avelós, alguns já conhecem e se animam.

Originária da África, a planta se adaptou bem ao Nordeste. Mas é preciso ter cuidado com ela: especialistas alertam que o avelós é muito tóxico, e que só o contato com o látex (conhecido como leite) pode lesionar a pele, os olhos e causar alergias.

Mesmo com propriedades tóxicas, o potencial do avelós é grande. Quem explica é o doutor em Tecnologia Farmacêutica pela Universidade do Porto e coordenador dos estudos financiados pela empresa cearense Amazônia Fitomedicamentos, Luiz Francisco Pianowski.

´Provamos a ação para câncer em vários testes iniciais. Fizemos testes com animais, testes toxicológicos para provar que era seguro dar a humano. E depois chegamos a humanos´, conta.

A pesquisa com o avelós começou em 2003 e não se restringiu ao câncer. Com o tempo, e por causa dos pacientes que tomavam as conhecidas ´garrafadas´ (preparações elaboradas com plantas medicinais) feitas com avelós e diziam não sentir dor, os pesquisadores foram investigar se a planta podia funcionar contra isso.

´Realmente achei uma molécula, isolei no meu laboratório, começamos a trabalhar e aí a surpresa é grande´, comemora o pesquisador.

E como se não bastassem essas duas importantes linhas de pesquisa, eis que uma terceira também passou a ser estudada. ´Por uma questão de mecanismo de ação, deduzi que uma molécula que agia em câncer poderia agir em HIV´, conta Pianowski. Ele explica que alguns testes toxicológicos já foram feitos na França. Agora, o próximo passo é iniciar os testes em macacos nos Estados Unidos.

Os bons resultados obtidos até agora pela equipe do pesquisador Luiz Francisco Pianowski podem representar a esperança para muitos pacientes. Mas é preciso prudência na hora de falar de resultados. Os estudos demandam tempo; até que possíveis medicamentos cheguem ao mercado, costumam se passar anos.

Mesmo assim, as pesquisas com o avelós são animadoras, tanto que, cada uma, possui um financiamento de mais de R$ 30 milhões, segundo Pianowski.

Nesta edição, o Ciência & Saúde apresenta cada uma dessas pesquisas. Afinal, quem não tem algum familiar ou amigo que não sofra com um desses males? Também vamos adentrar ao mundo das plantas medicinais e ver como elas estão sendo utilizadas no Estado. Até porque elas estão longe de servir apenas para aquele tradicional chazinho. Que também é muito bom, não negamos.

ENTENDA A NOTÍCIA

A pesquisa com o avelós começou em 2003. Está sendo estudada a ação da planta contra o câncer, a dor e o HIV. Testes estão sendo feitos por pesquisadores. O financiamento das pesquisas é de mais de R$ 30 milhões.